2015
DOI: 10.1590/1807-57622014.0412
| View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Abstract: Taking a bioethical standpoint, this paper aimed to analyze the social need for solidarity, alliance and professional commitment as a challenge within the practices of the Brazilian Health System (SUS). Through a qualitative study of descriptive and exploratory type, 30 subjects were interviewed (nurses, doctors and dentists) in a metropolitan region in southern Brazil. The results were analyzed from a bioethical standpoint through discursive textual analysis. The liberal-contractual framework that is reflecte… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1
1
1
1

Citation Types

0
1
0
7

Year Published

2017
2017
2022
2022

Publication Types

Select...
6
1

Relationship

2
5

Authors

Journals

citations
Cited by 11 publications
(8 citation statements)
references
References 12 publications
0
1
0
7
Order By: Relevance
“…Reconhece-se, gradativamente, que o SUS induziu novos arranjos de organização e gestão da rede, que visam ampliar a corresponsabilização dos usuários em geral e o fomento de processos de descentralização, pelo estimulo às parcerias e movimentos intersetoriais (14,15) . Mesmo reconhecendo, no entanto, que as iniciativas de expansão no acesso e para redução da segmentação entre serviços assistenciais e da (17) .…”
Section: Discussionunclassified
“…Reconhece-se, gradativamente, que o SUS induziu novos arranjos de organização e gestão da rede, que visam ampliar a corresponsabilização dos usuários em geral e o fomento de processos de descentralização, pelo estimulo às parcerias e movimentos intersetoriais (14,15) . Mesmo reconhecendo, no entanto, que as iniciativas de expansão no acesso e para redução da segmentação entre serviços assistenciais e da (17) .…”
Section: Discussionunclassified
“…Este ato e conhecimento solidário, também político (Egry, 2011), coloca-se muitas vezes em contraste como os modelos de gestão em uso, como que pertencendo a "mundos distintos" (Gomes & Ramos, 2015) expondo a ambivalência entre o individual e o solidário, entre o dominante e a cooperação solidária, entre a dependência e a ajuda (Pires, 2005;Gomes & Ramos, 2015).…”
Section: Conhecimento Solidáriounclassified
“…In a counter-hegemonic movement in face of the individualizing injunctions of the current atomized society model, broadening spaces for bioethical debate seems to reinforce the possibility of dialoguing between patients, community, professionals and service, as well as stimulating changes in values, incorporating bondage, commitment and solidarity 21,22 .…”
Section: Challenges and Perspectives Of Working In The Fhsmentioning
confidence: 99%