2002
DOI: 10.1590/s1676-06032002000100006
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Sinopse do gênero Coccocypselum P. Browne (Rubiaceae) no estado de São Paulo, Brasil

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
1
1
1

Citation Types

0
11
0
11

Year Published

2007
2007
2021
2021

Publication Types

Select...
8

Relationship

0
8

Authors

Journals

citations
Cited by 16 publications
(22 citation statements)
references
References 2 publications
0
11
0
11
Order By: Relevance
“…Coccocypselum compreende cerca de 35 espécies amplamente distribuídas na região neotropical, ocorrendo no México, na Colômbia, no Brasil, nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul, e estendendo-se até a Argentina (Andersson 1992, Costa 2005. No Brasil, encontra-se a maior diversidade do gênero, com cerca de 20 espécies, notadamente na Mata Atlântica (Andersson 1992, Costa 2005, Costa & Mamede 2007. No PEVRI, este gênero está representado por duas espécies, distribuídas nos fragmentos de transição e na mata paludícola.…”
Section: Chomelia Jacquin Enumeratio Systematicaunclassified
See 1 more Smart Citation
“…Coccocypselum compreende cerca de 35 espécies amplamente distribuídas na região neotropical, ocorrendo no México, na Colômbia, no Brasil, nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul, e estendendo-se até a Argentina (Andersson 1992, Costa 2005. No Brasil, encontra-se a maior diversidade do gênero, com cerca de 20 espécies, notadamente na Mata Atlântica (Andersson 1992, Costa 2005, Costa & Mamede 2007. No PEVRI, este gênero está representado por duas espécies, distribuídas nos fragmentos de transição e na mata paludícola.…”
Section: Chomelia Jacquin Enumeratio Systematicaunclassified
“…Os demais trabalhos restringem-se a floras locais e publicações de novos táxons (Smith & Downs 1956, Sucre 1959, 1960-1961, 1971, Miotto 1975, Porto & Mariath 1975, Porto et al 1977, Dillenburg & Porto 1985, Macias 1988, Barbosa & Peixoto 1989, Jung-Mendaçolli 1994, Cabral 1996, Anunciação 1998, Germano Filho 1999, Taylor et al 1999, Cabral & Bacigalupo 2000, Zappi & Nunes 2000, Costa & Mamede 2002, Gomes 2003, Souza & Sales 2002, Pereira & Barbosa 2004, 2006, 2009, Delprete et al 2004, 2005, Pereira et al 2006a. Para o Estado do Mato Grosso do Sul trabalhos sobre Rubiaceae restringem-se ao de Delprete (2006) com a sinopses da família nos Estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.…”
Section: Introductionunclassified
“…: Prado 1987, dados não publicados, Macias 1988, dados não publicados, Zappi & Stannard 1995, Costa & Mamede 2002, Souza & Sales 2004, Delprete 2010a, b, c, Jung-Mendaçolli 2007, Souza et al 2010, Delprete & Cortés-B. 2006, Cabral et al 2011, ou por comparação com espécimes previamente identificadas por especialistas nos acervos dos herbários ALCB, BAH, CEPEC, HRB, HUEFS e HUNEB (acrônimos de acordo com Thiers 2012).…”
Section: Coleta Dos Dadosunclassified
“…: Prado 1987, dados não publicados, Macias 1988, dados não publicados, Germano Filho 1999, Souza et al 2010), e floras regionais (ie. : Costa & Mamede 2002, Zappi et al 2003, Campos et al 2006, Delprete & Cortés-B. 2006, JungMendaçolli 2007, Delprete 2010a.…”
Section: Introductionunclassified
“…21,22 The cerrados of central Brazil surprise their visitors with one of the most magnificent scenes of bioluminescence on the planet -the "luminous termite mounds", just as spectacular as the luminous Waitomo caves in New Zealand (attributed to the diptera Arachnocampa luminosa), the "phosphorescence bay" of San Juan de Puerto Rico illuminated by myriads of luminous dinoflagellates, and the shoals of flash-light fishes (Photoblepharon steinitz) in the Red Sea. During the rainy season, just after sunset, hundreds of termite mounds begin to illuminate the fields with tiny luminous green spots distributed on the surface of the mounds (100-400 lights/mound), resembling Christmas trees.…”
Section: Brazilian Luminous Termite Moundsmentioning
confidence: 99%