2021
DOI: 10.21284/elo.v10i.11021
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Segurança alimentar de agricultores agroecológicos do Semiárido Brasileiro

Abstract: O presente estudo buscou descrever a situação de segurança alimentar vivenciada por famílias de agricultores agroecológicos dos municípios de Choró, Massapê e Tauá, assistidos pela ONG ESPLAR no Ceará. Utilizou-se a Escala Brasileira de Insegurança Alimentar (EBIA), que tem o fator renda como principal determinante e uma escala adaptada da EBIA que leva em consideração a produção para autoconsumo. Foram investigadas 61 famílias de agricultores agroecológicos que continham em seu núcleo pelo menos um membro men… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2

Citation Types

0
0
0
2

Year Published

2022
2022
2022
2022

Publication Types

Select...
1

Relationship

0
1

Authors

Journals

citations
Cited by 1 publication
(2 citation statements)
references
References 20 publications
(10 reference statements)
0
0
0
2
Order By: Relevance
“…A sustentabilidade nos agroecossistemas está diretamente relacionada a diversidade (AGUIAR et al, 2020;TEIXEIRA et al, 2021), assim neste tipo de sistema utilizam-se as técnicas de consórcios ou policultivos, que promovem maior diversidade vegetal, com melhor distribuição das diferentes espécies cultivadas no espaço. Para a região semiárida brasileira, vários estudos destacam os benefícios obtidos pelo uso de consórcio agroecológicos (ALMEIDA et al, 2009;MAIA et al, 2019;SILVA et al, 2020;SILVA et al, 2021b). Os benefícios supracitados estão relacionados com a manutenção e/ou aumento na produção das culturas (ARAÚJO et al, 2017), controle de insetos pragas (GONÇALVES, 2020), garantia de maior segurança alimentar, devido a maior oferta de alimentos para as famílias agricultoras (SILVA et al, 2021b) e melhorias na qualidade do solo (ALMEIDA et al, 2009;SILVA et al, 2020;MAIA et al, 2019).…”
Section: Introductionunclassified
See 1 more Smart Citation
“…A sustentabilidade nos agroecossistemas está diretamente relacionada a diversidade (AGUIAR et al, 2020;TEIXEIRA et al, 2021), assim neste tipo de sistema utilizam-se as técnicas de consórcios ou policultivos, que promovem maior diversidade vegetal, com melhor distribuição das diferentes espécies cultivadas no espaço. Para a região semiárida brasileira, vários estudos destacam os benefícios obtidos pelo uso de consórcio agroecológicos (ALMEIDA et al, 2009;MAIA et al, 2019;SILVA et al, 2020;SILVA et al, 2021b). Os benefícios supracitados estão relacionados com a manutenção e/ou aumento na produção das culturas (ARAÚJO et al, 2017), controle de insetos pragas (GONÇALVES, 2020), garantia de maior segurança alimentar, devido a maior oferta de alimentos para as famílias agricultoras (SILVA et al, 2021b) e melhorias na qualidade do solo (ALMEIDA et al, 2009;SILVA et al, 2020;MAIA et al, 2019).…”
Section: Introductionunclassified
“…Para a região semiárida brasileira, vários estudos destacam os benefícios obtidos pelo uso de consórcio agroecológicos (ALMEIDA et al, 2009;MAIA et al, 2019;SILVA et al, 2020;SILVA et al, 2021b). Os benefícios supracitados estão relacionados com a manutenção e/ou aumento na produção das culturas (ARAÚJO et al, 2017), controle de insetos pragas (GONÇALVES, 2020), garantia de maior segurança alimentar, devido a maior oferta de alimentos para as famílias agricultoras (SILVA et al, 2021b) e melhorias na qualidade do solo (ALMEIDA et al, 2009;SILVA et al, 2020;MAIA et al, 2019). Assim estes agroecossistemas são considerados uma forma alternativa de manejo sustentável do solo na região semiárida do Brasil (MAIA et al, 2019).…”
Section: Introductionunclassified