2003
DOI: 10.1590/s0103-20702003000200003
| View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Abstract: IntroduçãoAs diretrizes da política externa brasileira nos dois mandatos de FHC seguiram parâmetros tradicionais: o pacifismo, o respeito ao direito internacional, a defesa dos princípios de autodeterminação e não-intervenção, e o pragmatismo como instrumento necessário e eficaz à defesa dos interesses do país. Suficientemente gerais, tais princípios puderam, portanto, ser adaptados a diferentes circunstâncias ao proporcionarem aos tomadores de decisões uma flexibilidade discursiva e conceitual, facilitando, d… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
1
1
1

Citation Types

0
17
0
59

Year Published

2010
2010
2023
2023

Publication Types

Select...
4
3

Relationship

0
7

Authors

Journals

citations
Cited by 92 publications
(76 citation statements)
references
References 0 publications
0
17
0
59
Order By: Relevance
“…Além disso, prezaram-se as relações com países em desenvolvimento, priorizando-se os da América do Sul (em especial do MERCOSUL), sendo que as coalizões para cooperação Sul-Sul ganharam destaque no segundo mandato. É interessante notar que, a partir dessas diretrizes, o Brasil procurou se projetar como global player, buscando ampliar sua participação no processo de formulação de regras dos regimes internacionais (Vigevani e Cepaluni, 2007;VIGEVANI, OLIVEIRA e et al, 2003).…”
Section: Governo Fhc: Avanços No Fortalecimento Do Temaunclassified
See 1 more Smart Citation
“…Além disso, prezaram-se as relações com países em desenvolvimento, priorizando-se os da América do Sul (em especial do MERCOSUL), sendo que as coalizões para cooperação Sul-Sul ganharam destaque no segundo mandato. É interessante notar que, a partir dessas diretrizes, o Brasil procurou se projetar como global player, buscando ampliar sua participação no processo de formulação de regras dos regimes internacionais (Vigevani e Cepaluni, 2007;VIGEVANI, OLIVEIRA e et al, 2003).…”
Section: Governo Fhc: Avanços No Fortalecimento Do Temaunclassified
“…Governo Lula: rumo à consolidação do tema O governo de Luiz Inácio Lula da Silva (2003-) promoveu ajustes de programas em relação à política externa de seu antecessor, Fernando Henrique Cardoso, configurando uma "mudança na continuidade" nas palavras de Vigevani e Cepaluni (2007). Com isso, suas diretrizes mantiveram: o multilateralismo, a cooperação, a defesa dos direitos humanos, a adesão aos regimes e o respeito às organizações internacionais.…”
Section: Programa De Reassentamento Solidáriounclassified
“…Hence, during this period, not only would Brazil cease its contribution to UN peacekeeping operations, but it would also avoid discussing the issue by not assuming non-permanent seats at the UNSC after 1968 and by abandoning the UN Special Committee on Peacekeeping Operations in 1977. 9 Some analysts have referred to such attitudes as part of a strategy defined as "autonomy through distance" (Vigevani and Cepaluni, 2007;Vigevani et al, 2003;Fonseca Jr., 1998). Return to action, 1989Return to action, -2002 In the period from 1988 to 2002, the UN established 42 peacekeeping operations, of which Brazil participated in 19.…”
Section: Antecedentsmentioning
confidence: 99%
“…As a consequence, "the elected governments have pursued a strategy of insertion that involved the acceptance of international regimes, a greater participation in UN peace operations and the quest for regional stability, which opposed the sub-regional competition of the previous period" (ibid., p. 256). Vigevani and others define this re-orientation in terms of a strategic change from the quest for "autonomy through distance" to one of "autonomy through participation" (Vigevani and Cepaluni, 2007;Vigevani et al, 2003).…”
Section: Antecedentsmentioning
confidence: 99%
See 1 more Smart Citation