2023
DOI: 10.35920/1414-3004.2021v25n1p88-98
| View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Abstract: ResumoAlguns leitores de Nietzsche podem admitir certa dificuldade em reconhecer os limites entre a crítica, a genealogia e o filosofar com o martelo. Tais limites existem e podem ser delineados se buscarmos o elemento no qual cada uma dessas investidas atua. Este artigo procura elaborar a ideia de que a noção nietzschiana de crítica envolve o desprezo afirmativo, o riso e a zombaria. Ligada, portanto, a uma condição valorativa, a crítica é mais ofensiva, exigente e assumidamente tendenciosa do que se poderia … Show more

Help me understand this report

This publication either has no citations yet, or we are still processing them

Set email alert for when this publication receives citations?

See others like this or search for similar articles