2012
DOI: 10.1590/s0101-32622012000300006 View full text |Buy / Rent full text
|
|

Abstract: Este artigo busca perceber qual o papel que as exposições museais assumem na constituição de identidades dos diferentes sujeitos-visitantes. Nessa linha, propõe um recorte em torno da relação de contemplação ativa de docentes junto aos objetos musealizados, em particular do Museu da Infância. Pode-se notar, em diálogo com Kramer, Arroyo e Nóvoa, que os artefatos (fotos, objetos escolares, entre outros) mostraram-se fonte desencadeadora de memória e reflexão crítica acerca das práticas pedagógicas correntes e p… Show more

Help me understand this report

This publication either has no citations yet, or we are still processing them

Set email alert for when this publication receives citations?

See others like this or search for similar articles