2011
DOI: 10.1590/s0104-026x2011000100002
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Multidões queer: notas para uma política dos "anormais"

Abstract: queer queer queer queer queer: notas para uma : notas para uma : notas para uma : notas para uma : notas para uma política dos "anormais" política dos "anormais" política dos "anormais" política dos "anormais" política dos "anormais" (Félix GUATTARI, 1973) A sexopolítica é uma das formas dominantes da ação biopolítica no capitalismo contemporâneo. Com ela, o sexo (os órgãos chamados "sexuais", as práticas sexuais e também os códigos de masculinidade e de feminilidade, as identidades sexuais normais e desviant… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1
1
1
1

Citation Types

1
6
0
156

Year Published

2014
2014
2023
2023

Publication Types

Select...
4
3

Relationship

0
7

Authors

Journals

citations
Cited by 190 publications
(163 citation statements)
references
References 0 publications
1
6
0
156
Order By: Relevance
“…Determinadas letras foram adicionadas (o B e o T), outras foram retiradas (o S, da antiga sigla GLS) e algumas pretendem entrar (o T e o I, representando transexuais e intersexuais respectivamente). A proposta de uma política da multidão queer difere daquela procedente do coletivo LGBT por não se balizar numa noção de identidade natural homem/mulher ou em práticas sexuais, mas na multiplicidade de corpos que resistem às normas (Preciado, 2011). O queer emerge como efeito do controle da sexualidade, subvertendo toda e qualquer construção identitária e questionando o regime de poder que classifica corpos, práticas e desejos em "normais" e "anormais".…”
Section: Construindo Uma Identidade Lgbtunclassified
See 2 more Smart Citations
“…Determinadas letras foram adicionadas (o B e o T), outras foram retiradas (o S, da antiga sigla GLS) e algumas pretendem entrar (o T e o I, representando transexuais e intersexuais respectivamente). A proposta de uma política da multidão queer difere daquela procedente do coletivo LGBT por não se balizar numa noção de identidade natural homem/mulher ou em práticas sexuais, mas na multiplicidade de corpos que resistem às normas (Preciado, 2011). O queer emerge como efeito do controle da sexualidade, subvertendo toda e qualquer construção identitária e questionando o regime de poder que classifica corpos, práticas e desejos em "normais" e "anormais".…”
Section: Construindo Uma Identidade Lgbtunclassified
“…Para a perspectiva queer, a desconstrução da congruência entre sexo, gênero e desejo é importante, mas é necessário também questionar mais radicalmente as categorizações rotineiras. Teóricos do Movimento Queer, como Judith Butler (1993Butler ( /2008Butler ( , 1990Butler ( /2010 e Beatriz Preciado (2002Preciado ( , 2008Preciado ( , 2011, desafiam-nos a desnaturalizar não só as categorias gênero, orientação sexual e identidade sexual, mas também a própria noção de sexo. O sexo, diferente dos outros conceitos, esteve historicamente ligado a uma materialidade biológica e da natureza, por isso incontestável.…”
Section: Política Pública E Identidade: Que Sujeitosunclassified
See 1 more Smart Citation
“…Opõem-se radicalmente a ideia de essência, de uma ontologia do ser e de uma base natural e biológica para explicar a invenção do humano. É preciso, como coloca Beatriz Preciado (2011), des-ontologizar as políticas das identidades, retirá-las de uma base biológica e naturalizante. Faz-se necessário combater o império sexual na contemporaneidade, desterritorializar a sexopolítica esta (...) uma das formas dominantes da ação biopolítica do capitalismo contemporâneo.…”
Section: Apresentaçãounclassified
“…Nesse ponto, as reflexões de Beatriz Preciado (2008Preciado ( , 2011) ampliam e atualizam a biopolítica. Um dos conceitos chave em suas discussões é a noção de "sexopolítica".…”
Section: _____________________________ ______________________________unclassified