2019
DOI: 10.1590/1980-85852503880005705
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Mobilidade migratória: uma leitura crítica para além de metáforas hidráulicas

Abstract: Resumo Este artigo explora o conceito de mobilidade migratória. Através de uma revisão crítica da literatura em estudos migratórios, que abordam tal dinâmica social por meio de imprecisas metáforas hidráulicas como, por exemplo, fluxo, fluidez ou onda migratória, demonstro a necessidade do diálogo com outros campos de pesquisa. Estudos fronteiriços e de mobilidade são as duas áreas de pesquisas trabalhadas aqui. Além de travarem íntimo diálogo com os estudos migratórios, oferecem ferramentas conceituais - part… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1
1

Citation Types

0
0
0
2

Year Published

2020
2020
2023
2023

Publication Types

Select...
6

Relationship

3
3

Authors

Journals

citations
Cited by 6 publications
(2 citation statements)
references
References 17 publications
(13 reference statements)
0
0
0
2
Order By: Relevance
“…Tal posicionamento crítico possibilita ao pesquisador compreender a migração, em si, não como fluxo, mas como uma prática social e política, do próprio ator migrante. Portanto, ela é carregada de experiências vividas, negociadas e produzidas através do espaço social (LEFEBVRE, 1991;GERBAUDO SUÁREZ, 2018;DIAS, 2019).…”
Section: Em Outras Palavras As Políticas Migratórias Restritivas Nas Fronteiras Daunclassified
“…Tal posicionamento crítico possibilita ao pesquisador compreender a migração, em si, não como fluxo, mas como uma prática social e política, do próprio ator migrante. Portanto, ela é carregada de experiências vividas, negociadas e produzidas através do espaço social (LEFEBVRE, 1991;GERBAUDO SUÁREZ, 2018;DIAS, 2019).…”
Section: Em Outras Palavras As Políticas Migratórias Restritivas Nas Fronteiras Daunclassified
“…Em um mundo onde os discursos do transnacionalismo e da circulação global ganham tanta força, regimes de fronteiras revelam outra tessitura da globalização, menos pujante e inclusiva. Ela é, muitas vezes, burocrática e confusa, além de excludente (Dias, 2019).…”
Section: Considerações Finaisunclassified