2016
DOI: 10.1590/2317-1782/20162014082
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Influência da hipermobilidade articular generalizada sobre a articulação temporomandibular e a oclusão dentária: estudo transversal

Abstract: RESUMO Objetivo Avaliar a oclusão dentária e a articulação temporomandibular de mulheres com e sem hipermobilidade articular generalizada. Método A hipermobilidade foi avaliada pelo Escore de Beighton, e as voluntárias foram distribuídas, conforme o escore obtido, em dois grupos: com e sem hipermobilidade. A articulação temporomandibular foi avaliada por meio do instrumento Critérios de Diagnóstico para Pesquisa de Desordens Temporomandibulares, e a avaliação oclusal compreendeu a classificação de Angle, pre… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1
1

Citation Types

0
0
0
2

Year Published

2020
2020
2023
2023

Publication Types

Select...
5

Relationship

0
5

Authors

Journals

citations
Cited by 6 publications
(2 citation statements)
references
References 19 publications
0
0
0
2
Order By: Relevance
“…Tanto a odontologia quanto os fonoaudiólogos são responsáveis pela classificação das oclusões dentárias. Essa classificação é baseada em estudos publicados pelos principais cientistas da área, como o apresentado por Angle dividido em três estágios (Chiodelli et al, 2016). O primeiro estágio foi considerado normal, usando a cúspide mesiovestibular do primeiro molar superior e o sulco mesiovestibular do primeiro molar inferior como ponto de vista (harmonia entre maxila e mandíbula), mas na segunda classificação temos a cúspide distovestibular do primeiro molar superior ocluindo no sulco mesiovesvtibular do primeiro molar inferior, essa classe apresenta possíveis alterações, como maxilar avançado ou maxilar recuado, palato estreito, contração mental, ausência de selamento labial, disfunção temporomandibular (DTM) e alterações em alguns fonemas.…”
Section: Discussionunclassified
“…Tanto a odontologia quanto os fonoaudiólogos são responsáveis pela classificação das oclusões dentárias. Essa classificação é baseada em estudos publicados pelos principais cientistas da área, como o apresentado por Angle dividido em três estágios (Chiodelli et al, 2016). O primeiro estágio foi considerado normal, usando a cúspide mesiovestibular do primeiro molar superior e o sulco mesiovestibular do primeiro molar inferior como ponto de vista (harmonia entre maxila e mandíbula), mas na segunda classificação temos a cúspide distovestibular do primeiro molar superior ocluindo no sulco mesiovesvtibular do primeiro molar inferior, essa classe apresenta possíveis alterações, como maxilar avançado ou maxilar recuado, palato estreito, contração mental, ausência de selamento labial, disfunção temporomandibular (DTM) e alterações em alguns fonemas.…”
Section: Discussionunclassified
“…Subjek sebanyak 30 pasien pada penelitian ini sebagian besar berasal dari kelompok usia 20-40 tahun dan wanita sebanyak 23 orang. 8 Kelompok usia ini dianggap rentan mengalami gangguan sendi temporomandibula. 9 Kelompok usia ini disebut kelompok produktif yang erat kaitannya mengalami stres, emosi dan tingkat kecemasan yang tinggi.…”
Section: Pembahasanunclassified