2005
DOI: 10.1590/s0102-33062005000300021
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Fitossociologia de um trecho da mata ciliar do rio da Prata, Jardim, MS, Brasil

Abstract: RESUMO -(Fitossociologia de um trecho da mata ciliar do rio da Prata, Jardim, MS, Brasil). O presente estudo teve como objetivos descrever a riqueza e a diversidade em espécies e analisar os aspectos fitossociológicos de um trecho da mata ciliar do rio da Prata, localizado na Fazenda Nossa Senhora Aparecida no município de Jardim, MS. Seis transectos de 150 m cada foram distribuídos aleatoriamente perpendiculares à margem do rio e subdivididos em 90 parcelas de 10 m×10 m. Em cada parcela foram amostrados todos… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
4
1

Citation Types

0
6
0
24

Year Published

2006
2006
2018
2018

Publication Types

Select...
8
1

Relationship

2
7

Authors

Journals

citations
Cited by 32 publications
(32 citation statements)
references
References 21 publications
0
6
0
24
Order By: Relevance
“…Dwyer (POTT; POTT, 2003) e apresenta distribuição ao longo das florestas ripárias em solos calcários na região da Serra da Bodoquena (BATTILANI et al, 2005;REYS et al, 2005), em Florestas Estacionais Decíduas na Serra de Maracaju (TAKAHASHI;FIANA, 2004) e na morraria calcária em Corumbá (DAMASCENO JÚNIOR, 2005). Essas regiões, caracterizadas pela presença de solos calcários, são fortemente influenciadas pela vegetação chaquenha, apresentando em sua composição florística tanto espécies do Chaco quanto da Caatinga (POTT; POTT, 2003).…”
Section: Introductionunclassified
“…Dwyer (POTT; POTT, 2003) e apresenta distribuição ao longo das florestas ripárias em solos calcários na região da Serra da Bodoquena (BATTILANI et al, 2005;REYS et al, 2005), em Florestas Estacionais Decíduas na Serra de Maracaju (TAKAHASHI;FIANA, 2004) e na morraria calcária em Corumbá (DAMASCENO JÚNIOR, 2005). Essas regiões, caracterizadas pela presença de solos calcários, são fortemente influenciadas pela vegetação chaquenha, apresentando em sua composição florística tanto espécies do Chaco quanto da Caatinga (POTT; POTT, 2003).…”
Section: Introductionunclassified
“…Comparando com o valor de densidade total encontrado no fragmento, o valor foi maior que os obtidos nas florestas ciliares não inundáveis (BATTILANI et al, 2005) e semelhantes a florestas que sofrem alagamentos (BIANCHINI et al, 2003;BRITO et al, 2006;CAMARGOS et al, 2008;MARTINS et al, 2008;MAGNAGO et al, 2010). Os trechos da Lagoa da Prata e do Meio apresentaram maior densidade de indivíduos com menor altura em relação ao encontrado no São Francisco.…”
Section: Variações Na Diversidade E Estrutura Das Comunidadesunclassified
“…Essa fitofisionomia tropical está entre as que despertam maior interesse em estudos ecológicos, pois apresenta características particulares, tanto em aspectos bióticos quanto abióticos (PINTO; OLIVEIRA-FILHO, 1999). Nesse caso, os fatores físicos locais, como variações edáficas e topográficas, influenciam na vegetação das Matas de Galeria, além de perturbações naturais e antrópicas frequentes, que causam alterações em sua composição florística e na estrutura da vegetação, como o fogo e as enchentes sazonais (FELFILI, 1995;RODRIGUES, 2000;BATTILANI et al, 2005).…”
Section: Introductionunclassified
“…Entretanto, somente os levantamentos fitossociológicos podem fornecer informações sobre semelhanças e diferenças na estrutura da vegetação entre áreas floristicamente similares, podendo ser mais bem abordadas através de dados quantitativos, pois as diferenças estruturais podem ser mais marcantes que as diferenças florísticas ( VAN DEN BERG;OLIVEIRA-FILHO, 2000). Existem diversos trabalhos fitossociológicos realizados em diferentes intervalos de tempo, no entanto a maioria desses levantamentos discute resultados baseados em apenas uma única observação (OLIVEIRA-FILHO, 1989;MARIMON et al, 2002;BATTILANI et al, 2005), não analisando as mudanças florísticas e estruturais das comunidades ao longo do tempo (WERNECK et al, 2000;HAY, 2005;MELO et al, 2007).…”
Section: Introductionunclassified