2009
DOI: 10.22456/1983-201x.18932
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Fios de Ariadne: o protagonismo negro no pós-abolição

Abstract: Várias pesquisas vêm-se ocupando do protagonismo negro depois da abolição da escravatura, a partir de biografias, vida associativa, conexões políticas, agenciamentos sociais e trânsitos culturais. Este artigo tem a proposta de rastrear e fazer um balanço preliminar dessas pesquisas no Rio Grande do Sul e, na medida do possível, apontar questões, sugerir fontes e discutir os problemas, dilemas e desafios dessa nova área de estudos e pesquisas.

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
3
1
1

Citation Types

0
0
0
14

Year Published

2017
2017
2022
2022

Publication Types

Select...
4
2

Relationship

0
6

Authors

Journals

citations
Cited by 6 publications
(14 citation statements)
references
References 0 publications
0
0
0
14
Order By: Relevance
“…Mas embora a trajetória dos afro-brasileiros no pós-abolição seja tema de fundamental importância à análise e compreensão crítica do Brasil contemporâneo, esse campo de pesquisa encontra-se ainda em sua fase inicial de desenvolvimento. Até pouco tempo submetidos ao formalismo, reducionismo e positivismo metodológico de sociólogos, antropólogos e cronistas, os afro-brasileiros dificilmente escaparam à condição coadjuvante e às estereotipias (Domingues, 2009). E não raros são os estudos que persistem em abordar o referido grupo como uma espécie de massa inerte e inaudita, passível das mais variadas formatações, determinações externas e destinos (Mbembe, 2017).…”
Section: Protagonismo Afro-brasileirounclassified
See 3 more Smart Citations
“…Mas embora a trajetória dos afro-brasileiros no pós-abolição seja tema de fundamental importância à análise e compreensão crítica do Brasil contemporâneo, esse campo de pesquisa encontra-se ainda em sua fase inicial de desenvolvimento. Até pouco tempo submetidos ao formalismo, reducionismo e positivismo metodológico de sociólogos, antropólogos e cronistas, os afro-brasileiros dificilmente escaparam à condição coadjuvante e às estereotipias (Domingues, 2009). E não raros são os estudos que persistem em abordar o referido grupo como uma espécie de massa inerte e inaudita, passível das mais variadas formatações, determinações externas e destinos (Mbembe, 2017).…”
Section: Protagonismo Afro-brasileirounclassified
“…Fundada por volta dos anos 1910, a Liga abria sua temporada de jogos simbolicamente no dia 13 de Maio e contava com a participação de várias equipes. A despeito das necessidades e especificidade investigativa que demandam os casos de protagonismo afro-brasileiro na cultura do futebol, faz-se igualmente necessário o desenvolvimento de pesquisas sobre a trajetória e protagonismo afro-brasileiro em outras modalidades esportivas, de forma que outras narrativas contribuam com a ampliação do fenômeno histórico em foco (Domingues, 2009;Abrahão & Soares, 2012). Buscando corresponder a esta recomendação, a presente pesquisa constrói sua análise à luz de uma abordagem afrocentrada sobre a trajetória de uma atleta afro-brasileira, a judoca olímpica Soraia André.…”
Section: Protagonismo Negro No Esporteunclassified
See 2 more Smart Citations
“…Todavia, essa rápida proliferação do futebol moderno, em muitos territórios, iniciou-se a partir das relações que as elites desses países mantinham com as elites inglesas (LOPES, 2004, p. 125). No Brasil, no entanto, esta distinção social foi potencializada pela conjuntura histórica nacional, uma vez que o futebol chega a um país que completava apenas uma década do fim da escravidão, no qual as tensões raciais existentes no contexto da inclusão dos negros no mercado de trabalho assalariado eram intensas (DOMINGUES, 2009;LONER, 1999, p. 240-280).…”
Section: Introductionunclassified