2012
DOI: 10.1590/s0103-51502012000200012
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Efeito de um programa de exercícios direcionados à mobilidade torácica na DPOC

Abstract: INTRODUÇÃO: A Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica produz alterações mecânicas na caixa torácica que desencadeiam disfunções físicas limitantes das atividades de vida diária e da qualidade de vida. OBJETIVOS: Avaliar os efeitos de um programa de exercícios para readequação do complexo toracopulmonar na mobilidade da caixa torácica, capacidade de exercício e qualidade de vida em pacientes com DPOC. MATERIAIS E MÉTODOS: Este estudo avaliou 13 pacientes com DPOC por meio de Espirometria, Teste da Caminhada dos Seis… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
1
1

Citation Types

0
0
0
7

Year Published

2017
2017
2022
2022

Publication Types

Select...
6

Relationship

0
6

Authors

Journals

citations
Cited by 8 publications
(7 citation statements)
references
References 19 publications
0
0
0
7
Order By: Relevance
“…Conta ainda a favor da fisioterapia, a possibilidade de realizar manobras e/ou técnicas que favoreçam a própria realização do exercício físico. Rodrigues e colaboradores [21] conseguiram, por meio de manobras fisioterapêuticas, melhorar a mobilidade toracoabdominal, favorecendo um melhor desempenho no exercício físico e na funcionalidade avaliada através do teste de caminhada de 6 minutos.…”
Section: Discussionunclassified
“…Conta ainda a favor da fisioterapia, a possibilidade de realizar manobras e/ou técnicas que favoreçam a própria realização do exercício físico. Rodrigues e colaboradores [21] conseguiram, por meio de manobras fisioterapêuticas, melhorar a mobilidade toracoabdominal, favorecendo um melhor desempenho no exercício físico e na funcionalidade avaliada através do teste de caminhada de 6 minutos.…”
Section: Discussionunclassified
“…Conforme os períodos de exacerbação da doença vão acontecendo, as alterações mecânicas se tornam mais pronunciadas. Por exemplo, o rebaixamento das hemicúpulas diafragmáticas resulta em uma menor pressão abdominal e, consequentemente, em menor expansão da caixa torácica inferior, levando à diminuição da mobilidade costal [16]. Essas modificações promovem encurtamentos da musculatura respiratória, principalmente nos músculos acessórios (trapézio, peitorais, esternocleidomastoideo, escalenos), caracterizando a respiração torácica superior com grande consumo de energia e aumento da tensão muscular.…”
Section: Discussionunclassified
“…Em um estudo com 5016 obesos de idade entre 45 e 74 anos, Rejeski, et al (2012) (Roig, Eng, MacIntyre, Road, & Reid, 2011). Além da cessação do tabagismo, Rodrigues, et al (2012) recomendam a fisioterapia respiratória como forma de prevenção da limitação respiratória, que poderia levar à redução da mobilidade e da funcionalidade do idoso.…”
Section: Imobilidadeunclassified