2009
DOI: 10.1590/s0103-49792009000100011
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Desígnios da Lei de Terras: imigração, escravismo e propriedade fundiária no Brasil Império

Abstract: O artigo analisa as primeiras décadas do processo transição do regime escravocrata para o sistema de trabalho assalariado no Brasil (1840-1870). Dois fatores marcaram o período: a extinção do tráfico transatlântico de escravos e a necessidade cada vez maior de captar mão de obra para a cafeicultura brasileira. Entre as soluções que se buscaram para o impasse, destacaram-se as experiências que visavam a empregar trabalhadores livres estrangeiros, como os contratos de parceria e os de enganchado. Reclamações e r… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1
1
1
1

Citation Types

0
1
0
5

Year Published

2018
2018
2022
2022

Publication Types

Select...
6
1

Relationship

0
7

Authors

Journals

citations
Cited by 7 publications
(6 citation statements)
references
References 1 publication
0
1
0
5
Order By: Relevance
“…Mesmo que os grandes latifundiários se opusessem ao fim da escravatura, em 1850, Dom Pedro sanciona a Lei Eusébio de Queiroz, vedando o tráfico de negros para os confins do Brasil. Entretanto, esta iniciativa de caráter abolicionista (interpretada como o primeiro passo para o desenvolvimento das ideias emancipatórias), na realidade foi uma estratégia de defesa adotada pelo Império para prevenir um possível confronto armado com a Inglaterra -que incentivava a imigração de trabalhadores livres (GONÇALVES, 2007;CERVO;BUENO 2010;OLIVEIRA 2017;MENDES, 2009). Paradoxalmente, na medida em que o tráfico externo de africanos para o Brasil foi impossibilitado, intensificou-se o tráfico interprovincial e intraprovincial (FLAUSINO, 2006).…”
Section: A Construção Do Conceito De Caboclo Como Demarcador Social De Inferioridade No Sul Do Brasilunclassified
“…Mesmo que os grandes latifundiários se opusessem ao fim da escravatura, em 1850, Dom Pedro sanciona a Lei Eusébio de Queiroz, vedando o tráfico de negros para os confins do Brasil. Entretanto, esta iniciativa de caráter abolicionista (interpretada como o primeiro passo para o desenvolvimento das ideias emancipatórias), na realidade foi uma estratégia de defesa adotada pelo Império para prevenir um possível confronto armado com a Inglaterra -que incentivava a imigração de trabalhadores livres (GONÇALVES, 2007;CERVO;BUENO 2010;OLIVEIRA 2017;MENDES, 2009). Paradoxalmente, na medida em que o tráfico externo de africanos para o Brasil foi impossibilitado, intensificou-se o tráfico interprovincial e intraprovincial (FLAUSINO, 2006).…”
Section: A Construção Do Conceito De Caboclo Como Demarcador Social De Inferioridade No Sul Do Brasilunclassified
“…The Land Law, promulgated by the government in 1850, served the interests of the large landowners, establishing that vacant lands could be obtained only by purchase (Mendes, 2009; Silva, 1996). As a result, freed blacks, who did not earn enough income to purchase land, were prevented from participating in the housing market and remained in the quilombos (Fridman, 1999).…”
Section: Characterising the Urban Racial Segregation Of The City Of Salvadormentioning
confidence: 99%
“…O arranque inicial ao fluxo migratório qualificado foi proporcionado por medidas tomadas pelo governo, de modo a atender os interesses imediatos da elite cafeeira (Fausto 2010 . Também, são observados em eventos internacionais como a Primeira Guerra Mundial (1914)(1915)(1916)(1917)(1918), a Crise de 1929 e a Segunda Guerra Mundial (1939)(1940)(1941)(1942)(1943)(1944)(1945) (Mendes 2009). No mais, as elites escravocratas enxergavam nos africanos focos de "maus hábitos" e "vícios", como na religião, nos hábitos alimentares, sexuais, música e dança, vedando qualquer continuidade de importação de mão-de-obra negra livre.…”
Section: Imigrantes No Brasil: Breve Históricounclassified