volume 6, issue 2, P196 2020
DOI: 10.9771/cgd.v6i2.34989
View full text
|
|
Share
Carla Montuori Fernandes, Luiz Ademir de Oliveira, Valmir Mendes dos Santos Junior

Abstract: <p>Em 14 de março de 2018, a vereadora negra e ativista feminista Marielle Franco (PSOL-RJ) foi brutalmente assassinada no centro do Rio de Janeiro. Marielle ficou conhecida por encampar a luta pelas mulheres lésbicas e negras, além de denunciar a violências nas comunidades e a falta de segurança pública, que leva milhares de jovens negros a morte no Brasil. Após a sua morte, chama à atenção a onda de notícias falsas propagadas nas redes sociais para comprometer a imagem de Marielle, acusando-a de envolv…

expand abstract