2004
DOI: 10.1590/s0101-41612004000100006
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Às vésperas da abolição um estudo sobre a estrutura da posse de escravos em São Cristóvão (RJ), 1870

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1

Citation Types

0
0
0
3

Year Published

2009
2009
2020
2020

Publication Types

Select...
7

Relationship

0
7

Authors

Journals

citations
Cited by 7 publications
(3 citation statements)
references
References 1 publication
0
0
0
3
Order By: Relevance
“…A esmagadora maioria dos escravos referidos no recenseamento estava envolvida na labuta urbana, o que implica alguns cuidados. As discussões sobre a estrutura de posse de escravos apontam normalmente para o rendimento dessa análise como uma aproximação à estrutura dos patrimônios, à distribuição da riqueza e à hierarquia social vigente entre os proprietários, o que se faz observando não só as características dos escravistas, mas também aquelas dos escravos em cada um dos estratos formados pelo tamanho da posse (SCHWARTZ, 1988, p. 374;MOTTA;NOZOE;COSTA, 2004). No caso dessas cidades incrustadas em sociedades rurais, caso da borda atlântica da América Espanhola, muitíssimos dos escravos analisados não estavam envolvidos nas atividades que constituíam o motor dos processos centrais de crescimento e acumulação.…”
Section: Introductionunclassified
“…A esmagadora maioria dos escravos referidos no recenseamento estava envolvida na labuta urbana, o que implica alguns cuidados. As discussões sobre a estrutura de posse de escravos apontam normalmente para o rendimento dessa análise como uma aproximação à estrutura dos patrimônios, à distribuição da riqueza e à hierarquia social vigente entre os proprietários, o que se faz observando não só as características dos escravistas, mas também aquelas dos escravos em cada um dos estratos formados pelo tamanho da posse (SCHWARTZ, 1988, p. 374;MOTTA;NOZOE;COSTA, 2004). No caso dessas cidades incrustadas em sociedades rurais, caso da borda atlântica da América Espanhola, muitíssimos dos escravos analisados não estavam envolvidos nas atividades que constituíam o motor dos processos centrais de crescimento e acumulação.…”
Section: Introductionunclassified
“…Em relação a São Cristóvão, José Flavio Motta et al (2004) fornece dados importantes a respeito dos padrões de escravaria na freguesia de São Cristóvão, em 1870. Para os autores, os percentuais de posse de escravos nesta localidade estavam muito próximos aos das demais freguesias do município.…”
unclassified
“…Francisco fazia parte do grupo de 7 franceses residentes em São Cristóvão e possuidores de escravos. De acordo com Motta et al, (2004), em São Cristóvão havia 397 escravistas, sendo 36,5% deles estrangeiros. Desses, 129 eram portugueses, 7 franceses, 6 espanhóis, 2 italianos, 2 ingleses, 1 prussiano e outro, holandês.…”
unclassified