volume 16, issue 3, P147-172 2020
DOI: 10.5965/198431781632020147
View full text
|
|
Share
Teodora de Araújo Alves

Abstract: A formação universitária pode possibilitar caminhos menos coloniais de ensino e aprendizagem, desde que a natureza plural da sua própria comunidade seja reconhecidamente considerada em seus processos formativos e nas tomadas de decisões institucionais, sendo, desse modo, uma instituição educativa que não se enclausure no colonialismo separatista, discriminatório, distanciador dos sujeitos que dela fazem parte. O corpo, por vezes, negado/oprimido em função da sua cor; da sua nacionalidade; da sua “classe social…

expand abstract