2021
DOI: 10.1590/s0104-59702021000200002
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Aportes das ciências sociais e humanas sobre família e parentesco: contribuições para a Estratégia Saúde da Família

Abstract: Resumo Reflete-se sobre a temática da família e do parentesco, tendo em vista sua apropriação como norte de políticas públicas na saúde, em especial a Estratégia Saúde da Família. São apresentadas contribuições de estudos clássicos de antropologia, sociologia e história sobre origens, papel social, funções e transformações da família ao longo do tempo, incluindo-se abordagens de outras questões contemporâneas. Comentam-se análises específicas sobre o Brasil desde a família patriarcal, apresentando-se dados dem… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
4
1

Citation Types

0
0
0
8

Year Published

2022
2022
2024
2024

Publication Types

Select...
2

Relationship

0
2

Authors

Journals

citations
Cited by 2 publications
(8 citation statements)
references
References 18 publications
(21 reference statements)
0
0
0
8
Order By: Relevance
“…O modelo familiar tradicional foi marcado na história do Brasil pelos aspectos sociais vigentes na sociedade colonial, demarcado pelo escravismo e patriarcalismo. 11 A economia brasileira se encontrava presente na Região Nordeste do país, onde vastas plantações de cana de açúcar eram o foco da produção nos engenhos localizados nas regiões rurais, caracterizando os latifúndios em que residiam as famílias de elite em grandes casarões, cercadas de escravos e dependentes. 1,12 A compreensão sobre família não se restringia apenas à lógica consanguínea, pois os membros que participavam da família tradicional englobavam aqueles que dividiam parentesco de sangue, como esposa e filhos, e também indivíduos que estabeleciam relações fundadas em diversos outros elementos, como o religioso e sentimentalcompadres e agregados.…”
Section: A Família No Modelo Tradicional: Até O Final Do Século XVIIIunclassified
See 4 more Smart Citations
“…O modelo familiar tradicional foi marcado na história do Brasil pelos aspectos sociais vigentes na sociedade colonial, demarcado pelo escravismo e patriarcalismo. 11 A economia brasileira se encontrava presente na Região Nordeste do país, onde vastas plantações de cana de açúcar eram o foco da produção nos engenhos localizados nas regiões rurais, caracterizando os latifúndios em que residiam as famílias de elite em grandes casarões, cercadas de escravos e dependentes. 1,12 A compreensão sobre família não se restringia apenas à lógica consanguínea, pois os membros que participavam da família tradicional englobavam aqueles que dividiam parentesco de sangue, como esposa e filhos, e também indivíduos que estabeleciam relações fundadas em diversos outros elementos, como o religioso e sentimentalcompadres e agregados.…”
Section: A Família No Modelo Tradicional: Até O Final Do Século XVIIIunclassified
“…8 As atividades que cada membro da família exercia estavam bem amparadas por costumes e tradições apoiados por leis que legitimavam o modelo tradicional dentro e fora do âmbito doméstico e que priorizavam o poder pátrio, sendo este a pedra angular do modelo tradicional. 11 Os outros membros da família apenas obedeciam e temiam as punições advindas do patriarca e detinham níveis sociais diferentes -as esposas ficavam reclusas em casa e os filhos ocupavam apenas um papel instrumental na família -e os dois detinham o mesmo nível social dos escravos. Os casamentos eram compreendidos como negócios entre famílias, não havia local para sentimentos românticos entre os cônjuges, e relações endogâmicas eram comuns, pois tinham a função de impedir a dispersão dos bens/poder do patriarca.…”
Section: A Família No Modelo Tradicional: Até O Final Do Século XVIIIunclassified
See 3 more Smart Citations