2019
DOI: 10.33448/rsd-v8i8.1190
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Ácidos húmicos: A dinâmica de mineralização durante biorremediação por vermicompostagem de solos contaminados por diesel

Abstract: This study had as a primordium to investigate humic acids extracted from soils contaminated by compounds derived from petroleum and that have undergone bioremediation applying vermicomposting. The development of this research aims to answer the following questions: During the bioremediation was the mineralization of the substrate? The humic acids extracted from the soils showed marked differences in the chemical composition after 90 days of the bioremediation process? The justification of the research is that,… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2

Citation Types

0
0
0
2

Year Published

2020
2020
2020
2020

Publication Types

Select...
1

Relationship

0
1

Authors

Journals

citations
Cited by 1 publication
(2 citation statements)
references
References 14 publications
0
0
0
2
Order By: Relevance
“…O uso de bioensaios rápidos para detectar alterações causadas por agentes tóxicos no ambiente tem sido frequente em estudos de diagnóstico e monitoramento ambiental (Cotta et al, 2019). Para estes fins, os bioensaios precisam reunir algumas características, tais como: padronização, baixo custo, desfecho bem definido, além de ser suficientemente sensível para distinguir diferenças entre graus de contaminação distintos (Paton et al, 2005).…”
Section: Introductionunclassified
See 1 more Smart Citation
“…O uso de bioensaios rápidos para detectar alterações causadas por agentes tóxicos no ambiente tem sido frequente em estudos de diagnóstico e monitoramento ambiental (Cotta et al, 2019). Para estes fins, os bioensaios precisam reunir algumas características, tais como: padronização, baixo custo, desfecho bem definido, além de ser suficientemente sensível para distinguir diferenças entre graus de contaminação distintos (Paton et al, 2005).…”
Section: Introductionunclassified
“…Entre os organismos de solo, as minhocas ganham destaque, pois compreendem de 40% a 90% da biomassa de macrofauna da maioria dos ecossistemas tropicais (Fragoso et al, 1999) e têm sido o organismo mais utilizado para avaliação da qualidade do solo impactado por substâncias químicas. Estes organismos têm papel vital na decomposição de resíduos de plantas e ciclagem de nutrientes da matéria orgânica; na formação do húmus e de agregados de solo, onde a atividade biológica é mais intensa; no melhoramento da estrutura, fertilidade, porosidade e capacidade de infiltração, drenagem e retenção de água; e também no transporte de micro-organismos e nutrientes do solo por meio dos canais formados por sua escavação e deslocamento no solo (Ingham, 2006), podendo auxiliar também em processos de biorremediação de solos contaminados (Cotta, 2019). Artificial Tropical (SAT), onde a composição corresponde a 70% de areia fina, 20% de caulim e 10% de pó de fibra de coco, sendo este último em substituição ao "sphagnum" presente na norma da OECD.…”
Section: Introductionunclassified