2020
DOI: 10.1177/0022343320905626
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

A test of the democratic peacekeeping hypothesis: Coups, democracy, and foreign military deployments

Abstract: While peacekeeping’s effects on receiving states have been studied at length, its effects on sending states have only begun to be explored. This article examines the effects of contributing peacekeepers abroad on democracy at home. Recent qualitative research has divergent findings: some find peacekeeping contributes to democratization among sending states, while others find peacekeeping entrenches illiberal or autocratic rule. To adjudicate, we build on recent quantitative work focused specifically on the inc… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
1

Citation Types

0
0
0
3

Year Published

2022
2022
2024
2024

Publication Types

Select...
5

Relationship

0
5

Authors

Journals

citations
Cited by 5 publications
(3 citation statements)
references
References 62 publications
(84 reference statements)
0
0
0
3
Order By: Relevance
“…Relacionando os reflexos da participação em missão de paz no plano das relações civis-militares ao tipo de regime político do país estudado, os autores concluem que os países com democracias robustas seriam os que mais se beneficiariam da participação em missões de paz, já os países autoritários ou com democracias frágeis pouco se beneficiariam dessa atividade. A transferência de fundos e prestígio da ONU para as forças armadas de países não democráticos ou instáveis politicamente poderia inclusive potencializar a possibilidade de um golpe militar nesses lugares, desestabilizando-os ao invés de contribuir para a reforma de suas instituições militares (Levin et al 2017).…”
Section: As Missões De Paz E As Relações Civis-militares Na Perspectiunclassified
See 2 more Smart Citations
“…Relacionando os reflexos da participação em missão de paz no plano das relações civis-militares ao tipo de regime político do país estudado, os autores concluem que os países com democracias robustas seriam os que mais se beneficiariam da participação em missões de paz, já os países autoritários ou com democracias frágeis pouco se beneficiariam dessa atividade. A transferência de fundos e prestígio da ONU para as forças armadas de países não democráticos ou instáveis politicamente poderia inclusive potencializar a possibilidade de um golpe militar nesses lugares, desestabilizando-os ao invés de contribuir para a reforma de suas instituições militares (Levin et al 2017).…”
Section: As Missões De Paz E As Relações Civis-militares Na Perspectiunclassified
“…2017. In A participação do Brasil na MINUSTAH (2004-2017 br/atividade-legislativa/comissoes/comissoes-permanentes/credn/ noticias/credn-destaca-papel-do-brasil-no-comando-da-missao-daonu-no-haiti.…”
Section: Referênciasunclassified
See 1 more Smart Citation