1989
DOI: 10.11606/issn.2316-9141.v0i121p5-26
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

A imigração Espanhola para o Brasil e a formação da força-de-trabalho na economia cafeeira: 1880-1930

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
1
1

Citation Types

0
3
0
25

Year Published

2011
2011
2021
2021

Publication Types

Select...
5
1
1

Relationship

0
7

Authors

Journals

citations
Cited by 10 publications
(28 citation statements)
references
References 0 publications
0
3
0
25
Order By: Relevance
“…As principais diferenças são: a) grande parte baseia-se em métodos qualitativos (Truzzi, 1991, Truzzi e Sacomano, 2007Silva, 1995Silva, , 1998Silva, , 2006Vilela, 2011a;Baeninger, 2012;Vilela e Lopes, 2013); b) há um enfoque predominante em poucas regiões do país, sobretudo São Paulo (Truzzi, 1991;Silva, 1995Silva, , 2006Illes, Timóteo e Pereira, 2008;Souchaud e Baeninger, 2008;Monsma, 2010;Vilela e Lopes, 2013;Baeninger, 2012); c) as análises se restringem, majoritariamente, a um grupo étnico/ nacional por vez (Vilela e Lopes, 2013). Há pesquisadores que analisam os trabalhadores europeus, tais como portugueses, espanhóis, alemães e italianos, imigrantes que predominaram nos fluxos mais antigos do Brasil entre o período colonial até meados do século XX (Lobo, 1991(Lobo, , 1992Trento, 1989;Martins, 1989;Souza, 2006;Cenni, 2011). Já outros pesquisadores analisam a situação de trabalhadores que constituem fluxos mais recentes de imigração, tais como coreanos, chineses, bolivianos, paraguaios, chilenos, peruanos e haitianos (Silva, 1995(Silva, , 1998(Silva, , 2006(Silva, , 2012Makabe, 1981;Sasaki, 2006;Cymbalista e Xavier, 2007;Souchaud e Baeninger, 2008;Baeninger, 2012;IOM, 2014).…”
Section: Migrações E Trabalho No Brasil Fatores éTnico-nacionais E Raunclassified
“…As principais diferenças são: a) grande parte baseia-se em métodos qualitativos (Truzzi, 1991, Truzzi e Sacomano, 2007Silva, 1995Silva, , 1998Silva, , 2006Vilela, 2011a;Baeninger, 2012;Vilela e Lopes, 2013); b) há um enfoque predominante em poucas regiões do país, sobretudo São Paulo (Truzzi, 1991;Silva, 1995Silva, , 2006Illes, Timóteo e Pereira, 2008;Souchaud e Baeninger, 2008;Monsma, 2010;Vilela e Lopes, 2013;Baeninger, 2012); c) as análises se restringem, majoritariamente, a um grupo étnico/ nacional por vez (Vilela e Lopes, 2013). Há pesquisadores que analisam os trabalhadores europeus, tais como portugueses, espanhóis, alemães e italianos, imigrantes que predominaram nos fluxos mais antigos do Brasil entre o período colonial até meados do século XX (Lobo, 1991(Lobo, , 1992Trento, 1989;Martins, 1989;Souza, 2006;Cenni, 2011). Já outros pesquisadores analisam a situação de trabalhadores que constituem fluxos mais recentes de imigração, tais como coreanos, chineses, bolivianos, paraguaios, chilenos, peruanos e haitianos (Silva, 1995(Silva, , 1998(Silva, , 2006(Silva, , 2012Makabe, 1981;Sasaki, 2006;Cymbalista e Xavier, 2007;Souchaud e Baeninger, 2008;Baeninger, 2012;IOM, 2014).…”
Section: Migrações E Trabalho No Brasil Fatores éTnico-nacionais E Raunclassified
“…A partir da produção de um corpo coerente de evidências obtidas dessas passagens, tem-se nesta pesquisa uma contribuição interdisciplinar, produzida do diálogo entre a Biblioteconomia, a Ciência da Informação e a História. Ademais, a análise proposta espera contribuir para estudos sobre a corrente migratória de espanhóis no Brasil, haja vista tratar-se de um tema incipientemente estudado pela academia (Martins, 1989;Souza;Emmi 2009), tal como revelam as poucas referências encontradas na literatura especializada, principalmente na Amazônia.…”
Section: Fontes De Informação: Uma Discussão Teóricaunclassified
“…Dessa maneira, em 1898 tem-se uma baixa nas entradas, sendo identificados apenas 146 (18%) espanhóis que chegaram ao Pará e, em 1899, esse número aumenta para 218 (28%) imigrantes, contudo, sem alcançar a margem registrada em 1897. Com base em Martins (1989) esse decréscimo pode ser entendido como o resultado das alterações que o regime de trabalho nas colônias agrícolas vinha sofrendo pela pressão dos imigrantes italianos. Assim, à medida que a imigração se aproximava do início dos anos de 1900 -no qual as relações de trabalho se consolidavam mais na forma assalariada -o colonato se desmantelava, tornando-se, então, pouco atrativo para imigrantes camponeses.…”
Section: Construindo O Perfil Dos Imigrantes Espanhóis a Partir Das Punclassified
See 2 more Smart Citations