2001
DOI: 10.1590/s0102-01882001000300005 View full text |Buy / Rent full text
|
|

Abstract: Este artigo procura contribuir para a crítica de algumas teses correntes sobre a Inconfidência Mineira (1789), notadamente aquelas correlatas à afirmação da existência de um projeto liberal e nacional em torno do qual se articularam os inconfidentes mineiros. Gerado em um contexto de transição entre o Antigo Regime e a Modernidade, em que valores estamentais como honra, posição e precedência chocavam-se com emergentes perspectivas de classe, como riqueza, trabalho e propriedade, o movimento foi expressão de um… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance
0
0
0
0
0
0
0
0
1

Publication Types

Select...

Relationship

0
0

Authors

Journals