2009
DOI: 10.1590/s0104-59702009000500009
View full text |Buy / Rent full text
|
Sign up to set email alerts
|

Abstract: A divulgação do relatório da viagem científica promovida pelo Instituto Oswaldo Cruz em 1912 ao Norte e Nordeste do Brasil, realizada por Arthur Neiva e Belisário Penna, suscitou debates e ocupou espaço em revistas de letras e ciências. No documento, as populações do interior do país foram caracterizadas pelas imagens de doença, isolamento, geográfico e cultural, analfabetismo, pobreza e vocação para regredir. Essas imagens do sertão foram criticadas no periódico A Informação Goiana, editado por médicos que nã… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
1
1
1

Citation Types

0
2
0
6

Year Published

2010
2010
2018
2018

Publication Types

Select...
4

Relationship

0
4

Authors

Journals

citations
Cited by 20 publications
(9 citation statements)
references
References 8 publications
(9 reference statements)
0
2
0
6
Order By: Relevance
“…A ideia de Goiás circunscrita a uma região marcada pelo estigma da doença, da miséria e inadequada para sediar a nova capital da República foi repudiada com veemência ao longo dos anos de existência da revista "A Informação Goyana". As acusações que pairavam sobre os cientistas médicos era a mesma: a de desconhecerem as realidades locais e da falta de rigor científico em suas observações (Sá, 2009;Sandes;Caixeta, 2016).…”
Section: O Pirarucu E O Rio Araguaia: Uma Via De Integração Econômicaunclassified
“…A revista "A Informação Goyana" foi o principal órgão a reivindicar, no início do século XX, a integração física e econômica do estado de Goiás ao Brasil, a partir da propaganda feita em relação aos potenciais do território para a exploração econômica. Variados estudos apontam que os seus redatores estiveram engajados na divulgação da geografia, da flora, da fauna, dos minérios, bem como em polemizar ideias com intelectuais do litoral, acusados de desconhecer a maior parte do território nacional, ou seja, o interior do país, apontado como 'o sertão' (Nepomuceno, 2003;Sá, 2009;Garcia, 2010;Sandes;Caixeta, 2016). A integração econômica de Goiás ao Brasil era uma questão latente nesse estado durante a Primeira República, sendo vista como uma forma de vencer o 'atraso' econômico da região e a sua condição política periférica no cenário nacional.…”
Section: Introductionunclassified
“…Os relatos de Campos eram similares aos de outros médicos que, no mesmo período e com outros objetivos, viajaram pelo interior de Goiás, como os de Arthur Neiva e Belisário Penna, datado de 1916 (Sá, 2009). Todos denunciavam as péssimas condições de saúde da população goiana, além de descreverem hábitos e cultura locais.…”
Section: Cotidiano Cuidados E Práticas Das Populações Do Noroesteunclassified
“…Penna and Neiva's trip was sponsored by IOCS to assess health conditions in the sertão prior to initiating dam construction there. This was a period when several federal agencies funded sanitary surveys of rural Brazil by the Oswaldo Cruz Institute, to aid their own infrastructural expansion projects (Lima, 1999;Sá, 2009). IOCS itself funded two additional medical expeditions to the Northeast.…”
Section: Sanitarians' Political Analysis Of the Drought Crisismentioning
confidence: 99%
“…O resultado foi a crescente mobilização daqueles que vislumbravam a possibilidade de ações que resgatassem pessoas antes consideradas perdidas para a nação, porque estavam enfermas e, nas palavras de Neiva e Penna, vegetavam " [...] no obscurantismo, entregues a si mesmas" (NEIVA;PENNA [1916, apud BERTUCCI, 2007. Tratar os doentes, erradicar moléstias e educar para a manutenção da saúde; essas metas ganharam as páginas dos jornais e repercussão em todo o país com o movimento sanitarista (HOCHMAN, 1998;SÁ, 2009). Nesse contexto a escola primária, que existia em diferentes partes do território nacional, foi um meio privilegiado para a realização da empreitada de regeneração do brasileiro (BERTUCCI, 2013;MARQUES, 2007;ROCHA, 2003, PYKOSZ;OLIVEIRA, 2009).…”
Section: Introductionunclassified