2014
DOI: 10.1590/0102-311x00017913
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Tratamento da artrite reumatoide no Sistema Unico de Saude, Brasil: gastos com infliximabe em comparacao com medicamentos modificadores do curso da doenca sinteticos, 2003 a 2006

Abstract: This study aimed to characterize the profile of users and related expenses with infliximab and synthetic disease-modifying anti-rheumatic drugs (DMARD) for rheumatoid arthritis treatment in the Brazilian Unified National Health System (SUS). We constructed a cohort from 2003 to 2006 drawing on databases of the SUS Outpatient Information System. Analyses were stratified by clinical and socio-demographic characteristics. We calculated average monthly expenditure per individual follow-up year and the factors that… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
2
1

Citation Types

0
4
0
14

Year Published

2016
2016
2021
2021

Publication Types

Select...
7

Relationship

1
6

Authors

Journals

citations
Cited by 25 publications
(18 citation statements)
references
References 22 publications
(41 reference statements)
0
4
0
14
Order By: Relevance
“…Dentre os diagnósticos mais frequentes observados na coorte, o "Síndrome de Felty" é o que chama mais atenção. Apesar deste diagnóstico ser uma condição de baixa prevalência entre os pacientes acometidos por AR 35 , o mesmo foi identificado para 25% dos indivíduos da coorte de MG. Este diagnóstico também foi observado entre os mais frequentes em Costa et al 10 , sendo que os autores atribuem essa alta prevalência a dois fatores principais: limitações de utilização de banco de dados administrativos que podem sofrer erros no registro das informações e dificuldade em se determinar a Síndrome de Felty, que pode ser confundida com a "pseudo-síndrome de Felty", com prevalência duas vezes maior que a primeira 10 .…”
Section: Discussionunclassified
See 3 more Smart Citations
“…Dentre os diagnósticos mais frequentes observados na coorte, o "Síndrome de Felty" é o que chama mais atenção. Apesar deste diagnóstico ser uma condição de baixa prevalência entre os pacientes acometidos por AR 35 , o mesmo foi identificado para 25% dos indivíduos da coorte de MG. Este diagnóstico também foi observado entre os mais frequentes em Costa et al 10 , sendo que os autores atribuem essa alta prevalência a dois fatores principais: limitações de utilização de banco de dados administrativos que podem sofrer erros no registro das informações e dificuldade em se determinar a Síndrome de Felty, que pode ser confundida com a "pseudo-síndrome de Felty", com prevalência duas vezes maior que a primeira 10 .…”
Section: Discussionunclassified
“…Em MG, os pacientes eram residentes em municípios que estavam distribuídos proporcionalmente entre as faixas de IDH-M e observou-se relação positiva entre o maior IDH-M do município de residência do indivíduo e o aumento GMM. Este resultado pode estar relacionado com o fato de locais mais desenvolvidos economicamente possuírem maior acesso aos serviços de saúde e, principalmente, maior concentração de reumatologistas 10,22,43,44 .…”
Section: Discussionunclassified
See 2 more Smart Citations
“…Acomete cerca de 0,4% a 1% da população mundial, atingindo com mais frequência pessoas na média dos 60 anos, sendo três vezes mais comum em mulheres do que em homens (LITTLEJOHN; MONRAD, 2018; MYASOEDOVA et al, 2010; SACKS; LUO; HEL-MICK, 2010). No Brasil a doença acomete cerca de 0,2% a 1% da população, estimando-se em 1,3 milhão de pessoas acometidas pela doença (COSTA et al, 2014). Se considerada a faixa etária de 55 a 74 anos, a prevalência da AR no Brasil sobe para 0,3% a 2,7% (SENNA et al, 2004).…”
Section: Artrite Reumatoideunclassified