2021
DOI: 10.1590/1982-0259.2021.e78014
View full text |Buy / Rent full text
|
Sign up to set email alerts
|

Abstract: Resumo: Este artigo analisa os influxos do trabalho na saúde dos(as) docentes, com base em dados oriundos de pesquisa qualitativa, pautada no método crítico-dialético, cujo percurso metodológico incluiu revisão de literatura e pesquisa de campo realizada a partir de questionários e entrevistas semiestruturadas com 16 assistentes sociais docentes de universidades públicas do Rio Grande do Norte, do quadro permanente de programas de pós-graduação stricto sensu. Aborda, inicialmente, as determinações sociais da s… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1

Citation Types

0
0
0
2

Year Published

2022
2022
2022
2022

Publication Types

Select...
2

Relationship

0
2

Authors

Journals

citations
Cited by 4 publications
(2 citation statements)
references
References 5 publications
(2 reference statements)
0
0
0
2
Order By: Relevance
“…Apesar da predominância de investigações que estabelecem associação do adoecimento com os diferentes níveis de ensino ou com o tipo de rede, pública ou privada (Souza, 2018;Vasconcelos & Lima, 2021), é possível encontrar estudos epidemiológicos nos quais se quantifica e são articuladas análises a respeito dos principais agravos de saúde que acometem a população docente (Araújo et al,2019;Nascimento & Seixas, 2020;Penteado & Souza 2019), e ainda, análises relacionadas ao marcador social gênero sobre o impacto da feminização na precarização do trabalho docente (Araújo & Yannoulas, 2020).…”
Section: Introductionunclassified
“…Apesar da predominância de investigações que estabelecem associação do adoecimento com os diferentes níveis de ensino ou com o tipo de rede, pública ou privada (Souza, 2018;Vasconcelos & Lima, 2021), é possível encontrar estudos epidemiológicos nos quais se quantifica e são articuladas análises a respeito dos principais agravos de saúde que acometem a população docente (Araújo et al,2019;Nascimento & Seixas, 2020;Penteado & Souza 2019), e ainda, análises relacionadas ao marcador social gênero sobre o impacto da feminização na precarização do trabalho docente (Araújo & Yannoulas, 2020).…”
Section: Introductionunclassified
“…Aos servidores docentes, soma-se a cobrança e a pressão por publicações de artigos e o desenvolvimento de funções administrativas, além das atividades de ensino, pesquisa e extensão. Isto leva ao aumento das demandas de trabalho, apontando para a contínua sobrecarga de trabalho(Vasconcelos & Lima, 2021); e ao desgaste das relações de trabalho, permeadas por conflitos e problemas de gestão das atividades, demonstrando o comprometimento da cooperação e do trabalho em equipe(Nascimento & Daibem, 2020).Essa cultura de valorização de trabalhadores superprodutivos pode ser um dos fatores a propiciar o que chamamos de workaholism. Segundo Schaufeli, Taris e Bakker (2006), o termo workaholism descreve o vício no labor, caracterizado pelo trabalho compulsivo e excessivo.…”
unclassified