2007
DOI: 10.1590/s0102-71822007000500023
View full text |Buy / Rent full text
|
Sign up to set email alerts
|

Abstract: O texto apresenta o corpo teórico-metodológico que Sílvia Lane criou, ressaltando os seus pressupostos epistemológicos e ontológicos e demarcando os grandes momentos do seu processo de configuração. Um processo dialético que avança incorporando novos conhecimentos sem abandonar o anterior, mas unindo-os na produção de algo novo. Essa metodologia "prático-crítica-revolucionária, inicialmente intuitiva, foi se burilando cientificamente a partir de pesquisas empíricas, segundo Lane, fundamentais para a crítica do… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1
1

Citation Types

0
0
0
11

Year Published

2016
2016
2020
2020

Publication Types

Select...
3
1

Relationship

0
4

Authors

Journals

citations
Cited by 12 publications
(11 citation statements)
references
References 0 publications
0
0
0
11
Order By: Relevance
“…Oliveira (2012) considera a política social como uma estratégia capitalista gerada não para a eliminação da pobreza, mas para sua compensação. Além disso, muitas vezes, o usuário é entendido como um sujeito de necessidades materiais e econômicas, em que não há possibilidades de incluir outras necessidades, culminando em uma compreensão do usuário como desprovido de outras características, igualando a pobreza, como denuncia Sawaia (2003;2007), a uma reificação do sujeito, deslegitimando-o de seu poder subjetivo, ativo e estético (Sawaia, 2007;2009).…”
Section: Usuários Do Cras: Sujeitos "Desejantes Demandantes Ou Cidadunclassified
“…Oliveira (2012) considera a política social como uma estratégia capitalista gerada não para a eliminação da pobreza, mas para sua compensação. Além disso, muitas vezes, o usuário é entendido como um sujeito de necessidades materiais e econômicas, em que não há possibilidades de incluir outras necessidades, culminando em uma compreensão do usuário como desprovido de outras características, igualando a pobreza, como denuncia Sawaia (2003;2007), a uma reificação do sujeito, deslegitimando-o de seu poder subjetivo, ativo e estético (Sawaia, 2007;2009).…”
Section: Usuários Do Cras: Sujeitos "Desejantes Demandantes Ou Cidadunclassified
“…Trata-se também de um conjunto heterogêneo de trabalhos, alguns se fundamentando em perspectivas centradas na pessoa que cria e suas possibilidades afetivas, cognitivas, sensíveis (Barbosa, 1987;Deslandes, 1991;, outros se contrapondo a essa centralidade do sujeito a partir da afirmação de sua condição inexoravelmente alteritária (Barroco & Superti, 2014;Furtado, 2012;Kastrup, 2004;Magiolino, 2014;Sawaia, 2007;Souza & Birman, 2014;Zanella, 2004;Zonta & Maheirie, 2012).…”
Section: Arte Como Questão Psiunclassified
“…O objetivo maior do grupo "Contos & Causos" foi oferecer um espaço de lazer e de trocas significativas, configurando-se em uma vivência estética que teve como mediador a contação de histórias e potencializou a ampliação das possibilidades de "ser" das crianças envolvidas, contribuindo no processo incessante de constituição dos sujeitos. Cabe ressaltar que por constituição entendemos o processo de construção de si, por meio da apropriação do contexto, um "eu" que é eternamente inacabado, constituído nas relações dialéticas e dialógicas que este sujeito estabelece com o SegundoSawaia (2007) é necessário imaginação e sensibilidade estética para manter viva a capacidade de afetar e ser afetado, nesse sentido é preciso pensar em novas formas de (inter)subjetividades e para tanto, em novas formas de atividade, pois é nela que as subjetividades são modeladas e plasmadas.Defende-se que a "oficina de contação de histórias" é um espaço de vivência estética que medeia as ações das crianças. Ela promove o estranhamento com o cotidiano e, consequentemente, uma ruptura.…”
unclassified