2005
DOI: 10.1590/s0102-311x2005000300021
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Prevalência e fatores associados ao sedentarismo no lazer em adultos

Abstract: IntroduçãoCom o processo da industrialização, existe um crescente número de pessoas que se tornam sedentárias com poucas oportunidades de praticar atividades físicas. Diversos autores têm demonstrado associação entre sedentarismo e agravos cardiovasculares 1 , câncer 2,3 , diabetes 4 e saúde mental 5 . Outros estudos demonstram que o sedentarismo no lazer está associado à hipertensão arterial e diabetes 6,7,8 , além de ser mais prevalente em mulheres, idosos e pessoas de baixa escolaridade 9,10 .Sedentarismo n… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
2
1

Citation Types

1
26
0
63

Year Published

2008
2008
2016
2016

Publication Types

Select...
9

Relationship

2
7

Authors

Journals

citations
Cited by 94 publications
(90 citation statements)
references
References 13 publications
(16 reference statements)
1
26
0
63
Order By: Relevance
“…Essas distribuições são fortemente sugestivas da influência de variáveis socioeconômicas. Encontram respaldo na literatura, que majoritariamente aponta que medidas de atividade física baseadas na prática regular de exercícios tendem a privilegiar os economicamente mais favorecidos 12,49,50,51 , possivelmente em virtude do fato de essas pessoas terem mais acesso a locais e a equipamentos que permitem a prática segura e adequada de exercícios físicos 50,52 , ao passo que os mais pobres geralmente vivem em ambientes desfavoráveis à prática dessas rotinas 53 . Soma-se a isto o menor acesso à informação e à orientação especializada sobre atividade física e saúde.…”
Section: Discussionunclassified
“…Essas distribuições são fortemente sugestivas da influência de variáveis socioeconômicas. Encontram respaldo na literatura, que majoritariamente aponta que medidas de atividade física baseadas na prática regular de exercícios tendem a privilegiar os economicamente mais favorecidos 12,49,50,51 , possivelmente em virtude do fato de essas pessoas terem mais acesso a locais e a equipamentos que permitem a prática segura e adequada de exercícios físicos 50,52 , ao passo que os mais pobres geralmente vivem em ambientes desfavoráveis à prática dessas rotinas 53 . Soma-se a isto o menor acesso à informação e à orientação especializada sobre atividade física e saúde.…”
Section: Discussionunclassified
“…Originalmente, teve como objetivo descrever a prevalência de fatores de risco cardiovascular e para o diabetes na população adulta de Salvador (5) .…”
Section: Métodosunclassified
“…A escolaridade foi estratificada em baixa (analfabetos e indivíduos que lêem e escrevem sem ter freqüentado escola), média (primeiro e segundo grau) e alta (nível universitário). Para obesidade central considerou-se como presente quando a medida da circunferência da cintura excedia 84 centí-metros para mulheres e 88 para homens (5) . Para classe social foi adotado o critério da Associação Brasileira de Pesquisa de Mercado (ABPEME), condensada em três grupos: alta (A1 + A2 + B1), média (B2 + C) e baixa (D + E).…”
Section: Métodosunclassified
“…Apesar das evidências acumuladas sobre os benefícios da atividade física regular para a saúde, estudos têm indicado baixos ní-veis desse comportamento na população 5,6,7,8,9 . Considerando apenas a atividade física no lazer, recente documento indica que, entre os adultos das capitais brasileiras, a prática de atividade fí-sica no lazer varia de 11,3% em São Paulo a 20,5% em Vitória (Espírito Santo) 10 .…”
Section: Introductionunclassified