volume 18, issue 59, P405-407 1997
DOI: 10.1590/s0101-73301997000200012
View full text
|
|
Share

Abstract: Cecília e Maria Aparecida abrem seu Preconceitos no cotidiano escolar -Ensino e medicalização já impactando o leitor. A história de Reginaldo, terrível, é paradigmática. Quem já andou pelas escolas brasileiras sabe quantos Reginaldos encontrou. Crianças normais, até que alguém, com a autoridade do lugar social que ocupa, a encaminha para o Serviço de Saúde, solicitando um eletroencefalograma a partir de seu pré-diagnóstico. Pouco a pouco a dúvida vai se instalando na família. Aquela mãe que, ao ser entrevista…

Expand abstract

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

0
0
0
0
0

Citation Types

0
0
0
1

Publication Types

Select...

Relationship

0
0

Authors

Journals