2019
DOI: 10.1590/1984-6487.sess.2019.32.06.a
View full text |Buy / Rent full text
|
Sign up to set email alerts
|

Abstract: Resumo O presente trabalho visa apresentar os resultados de uma pesquisa conduzida no Centro Estadual de Combate à Homofobia de Pernambuco. Através de entrevistas realizadas com membros e ex-membros do órgão, investigo como ele atua para minimizar a violência contra a população LGBT. Com base neste objetivo, analisei o perfil dos profissionais do equipamento, levantei informações a respeito dos serviços ofertados e verifiquei os avanços e os desafios daquela política pública. Parte significativa desses profiss… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1
1

Citation Types

0
0
0
19

Year Published

2020
2020
2020
2020

Publication Types

Select...
2
1

Relationship

0
3

Authors

Journals

citations
Cited by 20 publications
(19 citation statements)
references
References 15 publications
(19 reference statements)
0
0
0
19
Order By: Relevance
“…E essas dificuldades serão reproduzidas nos espaços on-line. (FEITOSA;MORATO, 2018, p. 211) Vale ressaltar que o anonimato conferido ao sujeito em muitos dos espaços virtuais pode, por vezes, dar-lhe a liberdade para enunciar qualquer coisa na rede (FEITOSA; MORATO, 2018). O Marco Civil da Internet, oficialmente Lei nº 12.965/2014, prevê pena por desrespeito a princípios, garantias, direitos e deveres de quem usa o ciberespaço (BRASIL, 2014).…”
Section: Ciberespaço E a Questão Lgbtunclassified
“…LGBTfobia no sertão pernambucano O contexto pernambucano, de maneira geral, ainda reproduz uma cultura machista e homofóbica, e a questão da inclusão de gênero e sexualidade não é prioridade nas políticas de governo (FEITOSA, 2019). Ainda que tenha sido implantado o Centro Estadual de Combate à Homofobia (CECH), entre 2009 e 2010, este funcionou inicialmente com bastante precariedade e hoje corre risco de não mais funcionar devido à não priorização de repasses federais para essas políticas (ANDRADE, 2019).…”
unclassified
See 1 more Smart Citation
“…Em estreito diálogo com as contribuições de Philip Abrams (1988) e Timothy Micthell (1999), tais análises têm voltado atenção para as práticas e os agentes que participam do trabalho contínuo, cotidiano e burocrático de produção do Estado. Assim, elas se têm desenvolvido a partir de pesquisas, de regra etnográficas, em torno da prisão e do encarceramento (Lago, 2020;Padovani, 2017), de lutas por justiça em contextos de violência e criminalização (Vianna e Farias, 2011;Lacerda, 2014;Efrem Filho, 2017a, 2017b e no interior de órgãos de Estado, como cartórios policiais, repartições judiciais, núcleos de defensoria pública, conselhos de participação social e instâncias de formulação e de execução de políticas públicas (Ferreira, 2013;Lowenkron, 2012;Nadai, 2012;Lugones, 2017;Veiga, 2018;Aguião, 2014;Freire, 2015;Paschoal, 2020;Feitosa, 2019). Contudo, essas mesmas análises também se vêm dedicando a perscrutar documentos, suas técnicas de formatação e estruturação e as relações de poder que os atravessam, reconhecendo que suas páginas, segundo notou Letícia Ferreira (2013), funcionam como espaços de tomada de posição e, mais do que registrar o que existe previamente, participam da configuração e do rearranjo daquelas relações de poder, incitando a produção de sujeitos de direitos e inclusive do que se chama de Estado.…”
unclassified
“…O Programa Brasil Sem Homofobia foi criado no panorama político do ano de 2004, e é marco representativo no que diz respeito à inserção de uma agenda política de Estado no Brasil (Feitosa, 2019). Dentre os desdobramentos dessa política, citamos, com base em Regina Facchini (2018):…”
Section: Motivações E Justificativa Para a Escolha Do Campo-temaunclassified