2005
DOI: 10.1590/s0103-20702005000200016 View full text |Buy / Rent full text
|
|

Abstract: IntroduçãoÉ comum a caracterização do tempo presente como pós-fordista e pós-taylorista. Essa é a chave que, na sociologia do trabalho de todo o mundo industrial, abre as vias de interpretação das mudanças que estão ocorrendo no modo de organização das empresas, no seu ambiente econômico, geográfico e social, assim como na experiência dos trabalhadores afetados por essas mudanças. O presente texto irá se debruçar exatamente sobre esse último aspecto, tentando esmiuçar tanto quanto possível o contorno de um fen… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance
Select...
1
0
0
0
1

Publication Types

Select...
1

Relationship

0
1

Authors

Journals

0
0
0
1
Order By: Relevance
“…Braga (2006, p. 16), em pesquisa de campo a respeito das características do trabalho dos teleoperadores, aponta que "a lógica da individualização da ação inerente à estrutura da empresa em rede e financeirizada predomina sobre a lógica da ação coletiva inerente ao sindicalismo". No mesmo sentido, Mello e Silva et al (2005), nas investigações em células de produção, mostra uma tendência à privatização do coletivo, entendido como uma determinada experiência de classe, para o processo de individualização, observado tanto do ponto de vista da formação do salário quanto da organização do trabalho e de um modelo cada vez mais excludente. Rodrigues (2001, p. 525), em sua pesquisa no setor bancário, também assinala um " [...] acirramento da competitividade interna e das posturas individualistas, o que levou também à perda de sentimento de unidade, dificultando quaisquer iniciativas de mobilização das reivindicações trabalhistas".…”
Section: A Dimensão Da Individualização Na Articulaçãounclassified
Create an account to read the remaining citation statements from this report. You will also get access to:
  • Search over 1.2b+ citation statments to see what is being said about any topic in the research literature
  • Advanced Search to find publications that support or contrast your research
  • Citation reports and visualizations to easily see what publications are saying about each other
  • Browser extension to see Smart Citations wherever you read research
  • Dashboards to evaluate and keep track of groups of publications
  • Alerts to stay on top of citations as they happen
  • Automated reference checks to make sure you are citing reliable research in your manuscripts
  • 7 day free preview of our premium features.

Trusted by researchers and organizations around the world

Over 130,000 students researchers, and industry experts at use scite

See what students are saying

rupbmjkragerfmgwileyiopcupepmcmbcthiemesagefrontiersapsiucrarxivemeralduhksmucshluniversity-of-gavle
“…Braga (2006, p. 16), em pesquisa de campo a respeito das características do trabalho dos teleoperadores, aponta que "a lógica da individualização da ação inerente à estrutura da empresa em rede e financeirizada predomina sobre a lógica da ação coletiva inerente ao sindicalismo". No mesmo sentido, Mello e Silva et al (2005), nas investigações em células de produção, mostra uma tendência à privatização do coletivo, entendido como uma determinada experiência de classe, para o processo de individualização, observado tanto do ponto de vista da formação do salário quanto da organização do trabalho e de um modelo cada vez mais excludente. Rodrigues (2001, p. 525), em sua pesquisa no setor bancário, também assinala um " [...] acirramento da competitividade interna e das posturas individualistas, o que levou também à perda de sentimento de unidade, dificultando quaisquer iniciativas de mobilização das reivindicações trabalhistas".…”
Section: A Dimensão Da Individualização Na Articulaçãounclassified