volume 19, issue 41, P166-212 2021
DOI: 10.11606/issn.2178-0447.ars.2021.174836
View full text
|
|
Share
Lorenna Fonseca

Abstract: O intuito deste artigo é refletir sobre a questão do tempo na obra de arte para Henri Focillon, trazendo para o debate as diferentes interpretações críticas que o autor recebeu posteriormente. Para tanto, foram selecionados trechos de três historiadores da arte – Hans Belting, Germain Bazin e Jacques Thuillier – que apresentam suas distintas releituras sobre o pensamento de Focillon. A obra de arte foi expressa em um elo ativo com o tempo; ela seria um ato de liberdade e, da mesma maneira, poderia ser delibera…

Expand abstract