2011
DOI: 10.1590/s0101-66282011000200007
View full text | Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Abstract: O presente artigo é resultado de pesquisa acadêmica que tem como objeto de estudo-pesquisa "A forma de existir e de ser da Cooperativa dos Agentes Ambientais de Santa Helena 'Amigos do Meio Ambiente' e sua imbricação na Usina de Beneficiamento de Resíduos Sólidos do município de Santa Helena-PR". Verificando o cotidiano profissional, o descontentamento de trabalhadores catadores de matérias recicláveis, o incentivo do gestor municipal para a instalação da usina e a formação da cooperativa, aliado aos postulado… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1

Citation Types

0
0
0
1

Publication Types

Select...
1

Relationship

0
1

Authors

Journals

citations
Cited by 2 publications
(1 citation statement)
references
References 0 publications
0
0
0
1
Order By: Relevance
“…Nestes espaços, os catadores segregam os materiais coletivamente, prensando-os para a formação dos fardos, blocos de material reciclável que podem ser vendidos para intermediários por melhor preço ou diretamente para indústrias de reciclagem, a depender da qualidade do material e da escala de produção (HERÉDIA;SANTOS, 2007;IPEA, 2013). Para os defensores do cooperativismo, as vantagens incluem a possibilidade de um espaço de trabalho mais amplo para armazenamento e manejo dos materiais, maior valor agregado no processamento dos recicláveis, maior poder de negociação com intermediários e indústrias de reciclagem, a construção de uma rede mínima de proteção e auxílio mútuos entre os trabalhadores e a formação da identidade social com os companheiros de trabalho, fortalecendo a categoria laboral (MAGERA, 2005;VELLOSO, 2005;HERÉDIA;SANTOS, 2007;MACIEL et al, 2011 Estudos sobre a inserção de catadores em cooperativas e associações (VELLOSO, 2005;JACOBI;BESEN, 2006;BORTOLI, 2009;STERCHILE;BATISTA, 2011) também descrevem alguns obstáculos enfrentados pelos trabalhadores organizados: a precariedade da infra-estrutura (escassez ou defasagem dos instrumentos de trabalho, espaço de trabalho obsoleto); a falta de capital de giro; a elevada rotatividade de catadores (descontinuidade do trabalho coletivo); problemas de relacionamento entre os membros; falta de capacitação voltada para o empreendedorismo e a autogestão; falta de proteção social (direitos trabalhistas, proteção à saúde no trabalho), falta de suporte por parte dos órgãos municipais; o desconhecimento, discriminação ou desvalorização do trabalho por parte da sociedade; e as dificuldades de criação de parcerias colaborativas ou articulação com geradores fixos de material reciclável.…”
Section: Descrição: Eu Agradeço a Deus Todo Dia Entendeu? Por Ele Teunclassified
“…Nestes espaços, os catadores segregam os materiais coletivamente, prensando-os para a formação dos fardos, blocos de material reciclável que podem ser vendidos para intermediários por melhor preço ou diretamente para indústrias de reciclagem, a depender da qualidade do material e da escala de produção (HERÉDIA;SANTOS, 2007;IPEA, 2013). Para os defensores do cooperativismo, as vantagens incluem a possibilidade de um espaço de trabalho mais amplo para armazenamento e manejo dos materiais, maior valor agregado no processamento dos recicláveis, maior poder de negociação com intermediários e indústrias de reciclagem, a construção de uma rede mínima de proteção e auxílio mútuos entre os trabalhadores e a formação da identidade social com os companheiros de trabalho, fortalecendo a categoria laboral (MAGERA, 2005;VELLOSO, 2005;HERÉDIA;SANTOS, 2007;MACIEL et al, 2011 Estudos sobre a inserção de catadores em cooperativas e associações (VELLOSO, 2005;JACOBI;BESEN, 2006;BORTOLI, 2009;STERCHILE;BATISTA, 2011) também descrevem alguns obstáculos enfrentados pelos trabalhadores organizados: a precariedade da infra-estrutura (escassez ou defasagem dos instrumentos de trabalho, espaço de trabalho obsoleto); a falta de capital de giro; a elevada rotatividade de catadores (descontinuidade do trabalho coletivo); problemas de relacionamento entre os membros; falta de capacitação voltada para o empreendedorismo e a autogestão; falta de proteção social (direitos trabalhistas, proteção à saúde no trabalho), falta de suporte por parte dos órgãos municipais; o desconhecimento, discriminação ou desvalorização do trabalho por parte da sociedade; e as dificuldades de criação de parcerias colaborativas ou articulação com geradores fixos de material reciclável.…”
Section: Descrição: Eu Agradeço a Deus Todo Dia Entendeu? Por Ele Teunclassified