volume 8, issue 2, P97 2016
DOI: 10.20396/rfe.v8i2.8646391
View full text
|
|
Share

Abstract: ResumoHabermas começa a atribuir, a partir de 1990, um papel fundamental ao mundo da vida, passando a considerá-lo como fonte da racionalidade comunicativa, capaz de se opor ao processo de dominação sistêmica e manter a autonomia dos indivíduos pelo entendimento. Este texto procura explicitar os argumentos que levam Habermas a considerar a espontaneidade geradora do mundo da vida como fonte que assegura a validade cognitiva e normativa das ações dos indivíduos em interação e avaliar o potencial crítico desse …

Expand abstract

Search citation statements

Order By: Relevance

Citation Types

0
0
0

Paper Sections

0
0
0
0
0

Publication Types

0
0
0
0

Relationship

0
0

Authors

Journals