2022
DOI: 10.1590/1982-2553202254534
View full text | Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Abstract: Resumo Este artigo pretende propor uma interpretação de Wavelength (1967), de Michael Snow, que privilegie a noção de processo, em detrimento da noção de estrutura, que tem sido o conceito predominante na extensa fortuna crítica do filme. A hipótese aqui apresentada é a de que podemos compreender melhor a proposta e as implicações do filme contextualizando seus procedimentos no debate da música e da arte processual nos anos 1960, a partir de uma genealogia do conceito crítico de processo e do estudo comparativ… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1

Citation Types

0
0
0
1

Publication Types

Select...
1

Relationship

0
1

Authors

Journals

citations
Cited by 1 publication
(1 citation statement)
references
References 0 publications
0
0
0
1
Order By: Relevance
“…A variação fonética acontece em todas as línguas do mundo, visto que um fonema pode variar na sua realização sonora: "aos vários sons que realizam o mesmo fonema damos o nome de variantes ou alofones" (Callou e Leite 1995). Assim como nas outras línguas do mundo, o Amondawa também apresenta variações fonéticas que, aparentemente, ocorrem livremente e não afetam, em princípio, o sistema fonológico da língua, como nos seguintes exemplos:…”
Section: A Variação Fonéticaunclassified
“…A variação fonética acontece em todas as línguas do mundo, visto que um fonema pode variar na sua realização sonora: "aos vários sons que realizam o mesmo fonema damos o nome de variantes ou alofones" (Callou e Leite 1995). Assim como nas outras línguas do mundo, o Amondawa também apresenta variações fonéticas que, aparentemente, ocorrem livremente e não afetam, em princípio, o sistema fonológico da língua, como nos seguintes exemplos:…”
Section: A Variação Fonéticaunclassified