2007
DOI: 10.1590/s0103-56652007000100012
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Maternidade: novas possibilidades, antigas visões

Abstract: Este artigo apresenta os resultados de um estudo exploratório inicial desenvolvido com o objetivo de melhor entender como as mulheres estão encarando a maternidade, bem como a opção de adiá-la e/ou não ter filhos. Para tanto, foram entrevistadas quatro mulheres de classe média na faixa de 37 a 50 anos com uma carreira profissional, duas que optaram por não ter filhos e duas que optaram pelo adiamento da maternidade para depois dos 35 anos. Nossos resultados apontam para o fato de que, apesar de novas possibili… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
1
1
1

Citation Types

0
0
0
52

Year Published

2014
2014
2018
2018

Publication Types

Select...
6
3

Relationship

0
9

Authors

Journals

citations
Cited by 42 publications
(55 citation statements)
references
References 2 publications
0
0
0
52
Order By: Relevance
“…Portanto, ao se adiar a maternidade, podem ocorrer dificuldades para a mulher que deseja ser mãe. 18 Sabe-se que a gestação em mulheres com 35 anos ou mais está associada ao risco aumentado para complicações maternas (maior ganho de peso, obesidade, diabetes mellitus, hipertensão arterial crônica, pré-eclâmpsia e miomas) e fetais e do RN (anormalidades cromossômicas e abortamentos espontâneos, mecônio intraparto, baixo peso ao nascer, restrição do crescimento fetal, macrossomia, sofrimento fetal, necessidade de internação em unidade de terapia intensiva e óbito neonatal). 6,19 Idade avançada, sobrepeso e ganho ponderal excessivo na gravidez são aspectos que influenciam os resultados obstétricos e, portanto, merecem atenção dos profissionais de saúde, no sentido de contribuírem para a redução da morbimortalidade materna e perinatal, bem como para a melhoria das condições do nascimento.…”
Section: Meu Pai Faleceu E Minha Mãe Ficou Muito Doentetive Dunclassified
See 1 more Smart Citation
“…Portanto, ao se adiar a maternidade, podem ocorrer dificuldades para a mulher que deseja ser mãe. 18 Sabe-se que a gestação em mulheres com 35 anos ou mais está associada ao risco aumentado para complicações maternas (maior ganho de peso, obesidade, diabetes mellitus, hipertensão arterial crônica, pré-eclâmpsia e miomas) e fetais e do RN (anormalidades cromossômicas e abortamentos espontâneos, mecônio intraparto, baixo peso ao nascer, restrição do crescimento fetal, macrossomia, sofrimento fetal, necessidade de internação em unidade de terapia intensiva e óbito neonatal). 6,19 Idade avançada, sobrepeso e ganho ponderal excessivo na gravidez são aspectos que influenciam os resultados obstétricos e, portanto, merecem atenção dos profissionais de saúde, no sentido de contribuírem para a redução da morbimortalidade materna e perinatal, bem como para a melhoria das condições do nascimento.…”
Section: Meu Pai Faleceu E Minha Mãe Ficou Muito Doentetive Dunclassified
“…As diversas implicações devem ser consideradas também pelos serviços públicos de saúde, de forma a viabilizar uma assistência mais coerente e efetiva às mulheres que têm o primeiro filho depois dos 35 anos. 18 As mulheres que desejam adiar a maternidade devem receber orientações sobre todos os riscos e possíveis intercorrências da gestação tardia, para que possam tomar uma decisão esclarecida e responsável, já que o aumento na idade nas gestações parece ser uma tendência global inexorável. 7 …”
Section: Meu Pai Faleceu E Minha Mãe Ficou Muito Doentetive Dunclassified
“…Desde que conquistou o direito de circular por outros espaços além da casa, a mulher vem sentindo a sobrecarga do acúmulo de responsabilidades, pois, como enfatizaram Badinter (2011), Bruschini (2007 e Rosa (2011), a desigualdade de gênero, ainda existente, faz pesar sobre seus ombros o trabalho privado (que já lhe pertencia) acrescido do público. Entretanto, diferentemente de tempos passados, em que era preparada para o casamento e, consequentemente, para assumir seus encargos domésticos, na contemporaneidade, o que se valoriza, para as mulheres das camadas médias e altas, é a obtenção de títulos acadêmicos que lhe ampliem a possibilidade de independência e do alcance de um estilo de vida mais confortável (Barbosa & Rocha-Coutinho, 2007). O comentário de outra leitora (blog MFM) confirma esse ponto de vista: "Eu sou aquela que largou o glamour de ser reconhecida como uma profissional e mulher moderna".…”
Section: A Maternidade Como Mais Um Caminho E Não O úNicounclassified
“…O fato de a mulher ter assumido compromissos relativos à profissionalização, dispondo de menos tempo para atividades domésticas, deve ser considerado na explicação da redução do número de filhos. Barbosa e Rocha- Coutinho (2007) acrescentam que o decréscimo na prole pode estar relacionado ainda ao fato de muitas mulheres terem constatado que existem outras atividades que podem ser tão gratificantes quanto ser mãe, além de ter se difundido a sanção cultural à possibilidade de decidir se terá, quando terá e quantos filhos terá.…”
Section: Conclusões -Contrastando As Geraçõesunclassified