2017
DOI: 10.1590/0104-4060.50119
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Juventudes contemporâneas, cotidiano e inquietações de pesquisadores em Educação - uma entrevista com José Machado Pais

Abstract: RESUMO José Machado Pais é professor do Instituto de Ciências Sociais (ICS) da Universidade de Lisboa (ULisboa). O Dr. Pais tem se dedicado ao ensino e tutoria de estudantes de Doutorado e é Professor Convidado do ISCTE/Instituto Universitário de Lisboa. Foi Professor Visitante em várias universidades europeias e sul-americanas. Tem dirigido projetos internacionais europeus em vários domínios das Ciências Sociais. Coordenou o Observatório Permanente da Juventude Portuguesa e o Observatório das Atividades Cultu… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
1
1
1

Citation Types

0
0
0
10

Year Published

2019
2019
2023
2023

Publication Types

Select...
6

Relationship

1
5

Authors

Journals

citations
Cited by 17 publications
(16 citation statements)
references
References 0 publications
0
0
0
10
Order By: Relevance
“…Ao observar as aulas dos professores indicadas pelos alunos como "interativas"/"dinâmicas" pode-se estabelecer uma aproximação com a atual ênfase nas metodologias ativas apresentadas por alguns estudos como "práticas inovadoras de ensino" (Moran & Bacich, 2017). No entanto, esse debate sobre a necessidade da participação ativa dos alunos como condição para eficácia do processo de ensino-aprendizagem data de meados do século passado, por referência a diferentes autores como Jonh Dewey, Paulo Freire, Piaget, Vygotsky, entre outros.…”
Section: Metodologias Interativasunclassified
See 2 more Smart Citations
“…Ao observar as aulas dos professores indicadas pelos alunos como "interativas"/"dinâmicas" pode-se estabelecer uma aproximação com a atual ênfase nas metodologias ativas apresentadas por alguns estudos como "práticas inovadoras de ensino" (Moran & Bacich, 2017). No entanto, esse debate sobre a necessidade da participação ativa dos alunos como condição para eficácia do processo de ensino-aprendizagem data de meados do século passado, por referência a diferentes autores como Jonh Dewey, Paulo Freire, Piaget, Vygotsky, entre outros.…”
Section: Metodologias Interativasunclassified
“…Também é verdade que o modelo de transmissão unilateral de conhecimento, nomeado por Freire (1996) de "educação bancária", ainda se repete com frequência nas escolas. A retomada das metodologias ativas nesta década se dá associada aos estudos da neurociência e ao uso das novas mídias e tecnologia, como a aula invertida, o modelo híbrido de ensino e a gamificação (Moran & Bacich, 2017), porém não se restringe a essas. São regatadas, nos estudos de Moran e Bacich (2017), práticas como a metodologia dos projetos, a aprendizagem personalizada, o ensino através de problemas, entre outras estratégias que já permeiam o campo da didática desde o século passado, envolvendo a defesa pela participação ativa e pelo respeito à individualidade dos alunos como já defendia Dewey (1978), por exemplo.…”
Section: Metodologias Interativasunclassified
See 1 more Smart Citation
“…Em entrevista publicada sob a forma de artigo (Pais, Lacerda, & Oliveira, 2017), José Machado Pais ressalta, em relação aos jovens europeus e suas transições entre o mundo da escola e do trabalho, o quanto as condições sociais oportunizam -ou não, a criação de empregos, chamando atenção para o caráter da imprevisibilidade das trajetórias: "temos o misterioso meio, o desconhecido, a imprevisibilidade das curvas e contracurvas de vida que aparecem associadas a tropeços, a itinerários ziguezagueantes, a rumos indefinidos" (Pais, Lacerda, & Oliveira, 2017, p. 305). Tal citação denota a não linearidade com que essas trajetórias -quer sejam laborais, profissionais ou ocupacionais -mostram-se contemporaneamente, em que a não linearidade parece estar cada vez mais em sintonia com a política neoliberal vivenciada pelos diversos atores no contexto brasileiro.…”
Section: A Noção De Movimento E As Trajetórias Laboraisunclassified
“…O fato é que a juventude deve ser encarada, antes de tudo, como uma complexa construção social, e como tal, sua concepção variou muito durante os diferentes períodos das sociedades, sendo que em tempos passados ela nem existira (PAIS et al, 2017). Dayrell (2003, p. 41) já assinalava parte dessa ideia: "Construir uma definição de juventude não é fácil, principalmente porque os critérios que a constituem são históricos e culturais. "…”
Section: Introductionunclassified