volume 14, issue 33, P389-400 2010
DOI: 10.1590/s1414-32832010000200012
View full text
|
|
Share

Abstract: No que concerne às suas necessidades de moradias, os portadores de transtorno mental grave no Brasil possuem duas perspectivas: os Serviços Residenciais Terapêuticos (SRTs) ou formas alternativas, como o apoio de familiares e/ou da rede de saúde mental do SUS, sobretudo os Centros de Atenção Psicossocial (Caps). Parece fundamental avaliar como os portadores de sofrimento mental grave constituem suas habitações (habitus) e inserção social nessas experiências, a partir dos elementos estruturais da moradia (abrig…

Expand abstract

Search citation statements

Order By: Relevance

Citation Types

0
1
0
15

Paper Sections

0
0
0
0
0

Publication Types

0
0
0
0

Relationship

0
0

Authors

Journals