2015
DOI: 10.1590/1415-52732015000400005
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Insegurança alimentar entre adolescentes brasileiros: um estudo de validação da Escala Curta de Insegurança Alimentar

Abstract: Os objetivos do trabalho foram avaliar a validade interna e a capacidade preditiva da escala de segurança alimentar de seis itens aplicada a adolescentes. MétodosFoi um estudo transversal com amostra representativa de adolescentes brasileiros (N=14.690), realizado em escolas públicas e privadas nas 26 capitais de estados brasileiros e no Distrito Federal por meio de questionário online. ResultadosA maior parte dos respondentes era do sexo feminino (53,2%), com idade média de 14,4 anos, sendo 72,7% de escolas p… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
3
1
1

Citation Types

1
1
0
7

Year Published

2018
2018
2023
2023

Publication Types

Select...
6

Relationship

0
6

Authors

Journals

citations
Cited by 7 publications
(9 citation statements)
references
References 16 publications
(15 reference statements)
1
1
0
7
Order By: Relevance
“…O uso dessa abordagem, no entanto, impossibilita uma associação fidedigna da situação da insegurança alimentar (avaliada em nível domiciliar) identificada com consequências relativas ao consumo alimentar e estado nutricional (nível individual) 33 . Dessa forma, estudos objetivando medir a insegurança alimentar de forma auto referida por adolescentes têm sido conduzidos e obtido resultados satisfatórios relacionados à validade de construto e fidedignidade 6,33 inclusive no Brasil 9 . Os instrumentos validados, no entanto, apresentam uma perspectiva limitada do conceito de segurança alimentar, centrada somente no acesso financeiro aos alimentos, e negligenciando o componente nutricional, reforçando o caráter inédito do presente estudo.…”
Section: Discussionunclassified
See 1 more Smart Citation
“…O uso dessa abordagem, no entanto, impossibilita uma associação fidedigna da situação da insegurança alimentar (avaliada em nível domiciliar) identificada com consequências relativas ao consumo alimentar e estado nutricional (nível individual) 33 . Dessa forma, estudos objetivando medir a insegurança alimentar de forma auto referida por adolescentes têm sido conduzidos e obtido resultados satisfatórios relacionados à validade de construto e fidedignidade 6,33 inclusive no Brasil 9 . Os instrumentos validados, no entanto, apresentam uma perspectiva limitada do conceito de segurança alimentar, centrada somente no acesso financeiro aos alimentos, e negligenciando o componente nutricional, reforçando o caráter inédito do presente estudo.…”
Section: Discussionunclassified
“…Há, atualmente, referências nacionais e internacionais de estudos de validação e aplicação desse tipo de escala especificamente com adolescentes 9 . Apesar da obtenção de argumentos favoráveis à validade dessa escala entre a população adolescente, uma das críticas relacionadas a sua utilização inclui o fato de que o uso de questões comumente aplicadas entre adultos resultaria em preocupações relacionadas à validade do instrumento e dos seus achados, uma vez que as experiências de InSAN vivenciadas por adolescentes são únicas em termos de conteúdo e contexto 10 .…”
Section: Introductionunclassified
“…A disponibilidade de alimentos e o consumo alimentar são indicadores que mensuram indiretamente a situação de IAN 23 . Neste estudo foi utilizado o Questionário de Frequência Alimentar (QFA) 24 como instrumento para produção dos dados, com informações referentes aos sete dias anteriores à entrevista.…”
Section: Disponibilidade De Alimentos E Consumo Alimentarunclassified
“…Adolescence is the stage of life marked by intense physical, cognitive, and emotional development. Thus, access to a well-balanced diet (one that is sufficient, varied, and complete) is even more relevant during this period ( 1 , 2 ). Studies have presented the relationship between eating habits and the socioeconomic level of adolescents; youths belonging to more favoured economic classes have unhealthy eating habits, while those from poorer families consume rice and beans more often.…”
Section: Introductionmentioning
confidence: 99%