2007
DOI: 10.1590/s0104-42302007000600026
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Homeopatia: prática médica humanística

Abstract: INTRODUÇÃOCom os avanços da fisiologia integrativa, que busca compreender o ser humano como uma unidade psico/neuro/imuno/ endócrino/metabólica interativa, ao invés de um conjunto de sistemas fisiológicos distintos e isolados, o binômio saúde/doença passa a ser estudado segundo uma abordagem dinâmica, integrada e multifatorial, em vista dos aspectos bio/psico/sócio/espirituais que definem a individualidade humana.A fim de que a prática médica rotineira englobe esta complexidade humana, a medicina reducionista … Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1
1
1

Citation Types

0
2
0
2

Year Published

2009
2009
2024
2024

Publication Types

Select...
5
1

Relationship

2
4

Authors

Journals

citations
Cited by 8 publications
(4 citation statements)
references
References 3 publications
0
2
0
2
Order By: Relevance
“…Analogamente, instituições acadêmicas passaram a desenvolver atividades de ensino e treinamento que valorizam as dinâmicas espirituais e religiosas na saúde integral dos pacientes, incorporando conceitos da metaantropologia ou antropologia espiritual à formação dos profissionais da saúde, ampliando a compreensão da natureza biopsicossocioespiritual humana e seu processo de adoecimento [80][81][82][83][84][85] Engana-se quem despreza a incorporação desses contributos filosóficos, vitalistas e espirituais à prática médica moderna, pois, além de incrementar a resolutividade das doenças e tornar a relação médico-paciente mais humanizada, amplia o entendimento do processo integralizante do adoecimento humano (corpo-menteespírito), aspectos bastante valorizados em pesquisas que levantaram os motivos da procura pela população e pela classe médica por terapêuticas não convencionais [88][89][90][91][92][93] .…”
Section: Conclusõesunclassified
“…Analogamente, instituições acadêmicas passaram a desenvolver atividades de ensino e treinamento que valorizam as dinâmicas espirituais e religiosas na saúde integral dos pacientes, incorporando conceitos da metaantropologia ou antropologia espiritual à formação dos profissionais da saúde, ampliando a compreensão da natureza biopsicossocioespiritual humana e seu processo de adoecimento [80][81][82][83][84][85] Engana-se quem despreza a incorporação desses contributos filosóficos, vitalistas e espirituais à prática médica moderna, pois, além de incrementar a resolutividade das doenças e tornar a relação médico-paciente mais humanizada, amplia o entendimento do processo integralizante do adoecimento humano (corpo-menteespírito), aspectos bastante valorizados em pesquisas que levantaram os motivos da procura pela população e pela classe médica por terapêuticas não convencionais [88][89][90][91][92][93] .…”
Section: Conclusõesunclassified
“…It has been observed that previous use of CAM predicts present use. [55][56][57][58][59] Homeopathy, with its differentiated and humanised doctor-patient relationship (which is required for an understanding of the characteristic symptomatic totality and the individualisation of the medicine), 63 associated with 'whole person' healing and free of adverse effects, likely positively influences patients' expectations. [64][65][66][67] This may stimulate the activity of specific areas of the brain and liberation of specific neurotransmitters, causing non-specific therapeutic effects independently of the correct individualisation of the homeopathic medicine (specific therapeutic effects).…”
Section: Measuring the Placebo Effect In Clinical Researchmentioning
confidence: 99%
“…Neste contexto de ensino-aprendizagem, o modelo homeopático, por valorizar tradicionalmente aspectos humanísticos (éticos, filosóficos, antropológicos, psicológicos, sociológicos, ambientais, etc.) no entendimento e no tratamento das enfermidades humanas, poderia contribuir de forma adjuvante e complementar à humanização da formação médica 15,16 , desde que incorporado de forma regular e gradativa à educação médica, tanto na graduação quanto na rede de atenção primária à saúde.…”
Section: Introductionunclassified