volume 1, issue 2, P105 2019
DOI: 10.26843/rpv122019p105-118
View full text
|
Sign up to set email alerts
|
Share

Abstract: O presente artigo tem como escopo trazer o cinema e a cidade como partes constituintes dos estudos historiográficos, assim como tratá-los sob a luz da História Cultural. O filme A Margem (1967), docineasta Ozualdo Candeias nos possibilita fazer algumas conjecturas, mediante análises acerca dos fatos e das tensões políticas em uma São Paulo pujante e, concomitantemente, paradoxal. Com isso, trazerpara a superfície dos acontecimentos os sujeitos marginalizados é fazer, nos moldes benjaminianos, uma leitura a con…

Expand abstract

Search citation statements

Order By: Relevance

Citation Types

0
0
0

Paper Sections

0
0
0
0
0

Publication Types

0
0
0
0

Relationship

0
0

Authors

Journals