ABCD. Arquivos Brasileiros de Cirurgia Digestiva (São Paulo) volume 20, issue 4, P290-292 2007 DOI: 10.1590/s0102-67202007000400015

Hemorragia digestiva provocada por tumor estromal gastrointestinal avançado de duodeno

Ruy Jorge Cruz Jr, Nicolas Glyniadakis, Rafael Noronha Cavalcante, Lourdes Alves Cepeda, Rodrigo Vincenzi
Abstract: InTRODUÇÃOO tumor estromal gastrointestinal (GIST) apesar de ser o tipo de neoplasia mesenquimal mais comum do trato gastrointestinal, corresponde a apenas 3% de todas as neoplasias malignas do sistema digestório. O recente avanço de técnicas de imunoistoquímica permitiu a diferenciação deste tipo de tumor em relação à outras neoplasias mesenquimais, mais especificamente leiomiomas e leiomiossarcomas, ocorrendo aumento no reconhecimento desta doença e conseqüentemente maior número de diagnósticos nos últimos anos. O acometimento duodenal é raro, sendo o estômago o órgão com maior incidên-cia de GIST. Relata-se a seguir um caso de GIST avançado de duodeno complicado por hemorragia digestiva. RELATO DO CASOPaciente de 64 anos, sexo masculino, negro, admitido no serviço de emergência com quadro de dor abdominal e melena há um dia. Apresentava como co-morbidades hipertensão arterial sistêmica e episódio prévio de acidente vascular cerebral. Ao exame físico encontrava-se descorado, desnutrido, com freqüência cardíaca de 90 bpm e pressão arterial sistólica de ABCDDV/576Cruz Jr RJ, Glyniadakis N, Cavalcante RN, Cepeda LA, Vincenzi R. Hemorragia digestiva provocada por tumor estromal gastrointestinal avançado de duodeno. ABCD Arq Bras Cir Dig 2007;20(4):290-2 RESUMO -Introdução -O tumor estromal gastrointestinal (GIST) é neoplasia pouco freqüente, sendo rara a combinação de acometimento duodenal e hemorragia digestiva, por isso apresenta-se este relato. Relato do caso -Homem de 64 anos admitido com quadro de dor abdominal, melena e tumoração palpável em epigástrio e hipocôndrio esquerdo, sendo notado um tumor de paredes espessadas e conteúdo cístico na tomografia computadorizada de abdome, em topografia de cauda pancreática. Encontrado na laparotomia de urgência tumor em quarta porção duodenal com invasão de cólon em ângulo esplênico, sendo realizada ressecção em bloco do duodeno acometido, segmento de cólon transverso e descendente, com boa evolução pós-operatória. Diagnosticado por imunoistoquímica GIST de duodeno com invasão de parede colônica, sendo o tratamento complementado com mesilato de imatinib. Conclusão -A hemorragia digestiva é uma das possíveis complicações do GIST. Apenas o tratamento cirúrgico precoce é capaz de prevenir as graves complicações do choque hemorrágico.
x

Classification

0
1
0

Paper Sections

Paper Type

1
0