2002
DOI: 10.1590/s0104-83332002000100006
View full text |Buy / Rent full text
|
Sign up to set email alerts
|

Abstract: A partir de uma discussão sobre os contornos e os limites da noção de "globalização", o artigo analisa as profundas transformações que ocorrem no(s) mundo(s) do trabalho nos anos noventa, detendo-se particularmente em três questões: as conseqüências da globalização sobre a divisão sexual do trabalho; as novas características do emprego feminino na crise; o debate francês sobre as alternativas institucionais e jurídicas, que se referem ao debate anterior sobre o "fim do trabalho" ou a "centralidade do trabalho"… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
1
1
1

Citation Types

0
3
0
81

Year Published

2010
2010
2014
2014

Publication Types

Select...
4

Relationship

0
4

Authors

Journals

citations
Cited by 80 publications
(84 citation statements)
references
References 2 publications
(84 reference statements)
0
3
0
81
Order By: Relevance
“…Formas sutis de discriminação encontram-se profundamente enraizadas na cultura médica e fazem com que homens e mulheres não estejam em situação de igualdade. A discriminação de gênero apresenta-se através de barreiras (diretas e indiretas) que impedem as mulheres de ascender na carreira em condições de igualdade com os homens e reproduzem espaços de formação demarcados por sexo 22,23 . Essa segregação ocupacional iniciada durante o processo de formação reproduz guetos masculinos e femininos no interior da profissão e limita o acesso das mulheres a especialidades e áreas de maior prestígio e remuneração 13,16,20,24 .…”
Section: A Persistência Da Discriminação De Gênerounclassified
“…Formas sutis de discriminação encontram-se profundamente enraizadas na cultura médica e fazem com que homens e mulheres não estejam em situação de igualdade. A discriminação de gênero apresenta-se através de barreiras (diretas e indiretas) que impedem as mulheres de ascender na carreira em condições de igualdade com os homens e reproduzem espaços de formação demarcados por sexo 22,23 . Essa segregação ocupacional iniciada durante o processo de formação reproduz guetos masculinos e femininos no interior da profissão e limita o acesso das mulheres a especialidades e áreas de maior prestígio e remuneração 13,16,20,24 .…”
Section: A Persistência Da Discriminação De Gênerounclassified
“…Fazer essa afirmação é possível quando se olha para o contexto histórico, político e econômico em que ele nasce. Sua origem está ligada ao modelo econômico capitalista que, ao despontar, trouxe consigo uma ideologia que dividiu a sociedade ocidental em duas esferas distintas: um espaço particular, restrito, privado que foi "disponibilizado" às mulheres e o outro, coletivo, irrestrito, público, destinado aos homens (Bruschini, 2007;Hirata, 2001;Saffioti, 1976Saffioti, , 1979.…”
Section: Iunclassified
“…Esse processo de naturalização de características biológicas funcionou como um marcador social, tendo como resultado a divisão sexual do trabalho (Hirata, 2001;Hirata & Kergoat, 2007). Diferenças converteram-se gradativamente em desigualdades, uma vez que mulheres passaram a ser excluídas ou impedidas de…”
Section: Iunclassified
“…Ao buscar conciliar a tarefa doméstica e a profissional, elas acabam se concentrando em ocupações de tempo parcial e/ou flexível, cujo retorno financeiro é baixo e a construção de carreiras é muito difí-cil. Nesse ambiente, o custo de oportunidade de ter um filho é baixo, o que pode incentivar a fecundidade (Degraff e Anker, 2004;Hirata e Kergoat, 2003;Anker, 1997;England, 1991;Becker, 1981).…”
Section: Custos De Oportunidadeunclassified