volume 19, issue 41, P213-264 2021
DOI: 10.11606/issn.2178-0447.ars.2021.177322
View full text
|
|
Share
Vivian Braga dos Santos

Abstract: O artigo apresenta o conceito “função-historiador” como modelo possível de autoria de uma arte da memória. Elaborado por meio de uma modulação da função-artista, de Peter Osborne, e da análise do projeto Grupo Atlas, prática artística de Walid Raad sobre as guerras civis libanesas, o termo é desenvolvido como contraposição ao modelo crítico de artista-testemunha, predominantemente utilizado nas mediações de práticas artísticas sobre conflitos políticos recentes. O enfrentamento entre essas propostas se faz a p…

Expand abstract