2018
DOI: 10.18065/rag.2018v24n3.5
View full text |Buy / Rent full text
|
Sign up to set email alerts
|

Abstract: Fenomenología de la vida en investigaciones clínicas Fenomenologia da Vida em Pesquisas ClínicasResumo: Apresentaremos uma possível operacionalidade da Fenomenologia da Vida de Michel Henry e seu método em situações clínicas. Neste método investigamos o conceito desenvolvido por Michel Henry nesta fenomenologia denominado corpopropriação e a intuição reflexiva na compreensão e intervenção clínica. É a relação terapêutica em instituições de saúde que é colocada em primeiro plano, tanto nos cuidados a um pacient… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1

Citation Types

0
0
0
2

Publication Types

Select...
2

Relationship

0
2

Authors

Journals

citations
Cited by 2 publications
(2 citation statements)
references
References 3 publications
(4 reference statements)
0
0
0
2
Order By: Relevance
“…Isto é, a vida de cada um é uma vida encarnada: a pessoa não é um conceito abstrato nem o corpo um acidente da alma (Antúnez, Colombo, Santoantonio, Ossa Acharán, & Acúrio, 2018). Por consequência, na fenomenologia da vida, rompe-se o estatuto de indeterminabilidade do corpo, porquanto uma vida encarnada é sempre uma vida que sente, a cada vez, uma tonalidade afetiva que a singulariza e, ao mesmo tempo, nela se rompe o caráter mudo da subjetividade, porque uma vida encarnada é uma vida em que o outro, ao dar-se como afeto, se dá na intimidade constitutiva do sentimento (Antúnez, Martins, & Ferreira, 2015).…”
Section: Corpopropriaçãounclassified
“…Isto é, a vida de cada um é uma vida encarnada: a pessoa não é um conceito abstrato nem o corpo um acidente da alma (Antúnez, Colombo, Santoantonio, Ossa Acharán, & Acúrio, 2018). Por consequência, na fenomenologia da vida, rompe-se o estatuto de indeterminabilidade do corpo, porquanto uma vida encarnada é sempre uma vida que sente, a cada vez, uma tonalidade afetiva que a singulariza e, ao mesmo tempo, nela se rompe o caráter mudo da subjetividade, porque uma vida encarnada é uma vida em que o outro, ao dar-se como afeto, se dá na intimidade constitutiva do sentimento (Antúnez, Martins, & Ferreira, 2015).…”
Section: Corpopropriaçãounclassified
“…Sobre isso: "(...) a palavra contratransferência pode designar os aspectos neuróticos que malogram a atitude profissional e perturbam o curso do processo analítico tal como o determina o paciente"(Winnicott, 1959(Winnicott, , p.1034.Dessa forma é a partir da vida e da sua fenomenalidade que o ser humano conhece a si mesmo e ao mundo sem mediação, pois a vida se manifesta em seu modo de aparecer e não através de abstrações ou de modos de linguagem que a possam definir Antúnez et al (2018). pontuam que existem dois modos de revelação fenomenológicos da vida dentro da esfera das relações humanas, sendo uma visível, pathos da nossa vida que faz dela e de nós aquilo que somos.…”
unclassified