volume 35, issue 2, P473-500 2020
DOI: 10.1590/s0102-6992-202035020005
View full text
|
|
Share

Abstract: Resumo Nas últimas duas décadas ocorreu uma expansão dos programas de pós-graduação em ciências sociais e, ao mesmo tempo, uma crescente pressão, por parte das agências financiadoras, para a “internacionalização”. Tal processo não é isento de contradições, muitos já apontados na literatura, como a dificuldade de “internacionalizar” programas relacionados às humanidades. Neste sentido, o presente estudo discute os principais fatores explicativos da internacionalização de docentes das ciências sociais. Para tant…

Expand abstract