2006
DOI: 10.1590/s1676-24442006000500012 View full text |Buy / Rent full text
|
|

Abstract: Introdução: Apesar das recentes descobertas acerca das alterações moleculares envolvidas na tumorigênese dos astrocitomas, a análise histológica convencional permanece o melhor método diagnóstico e razoável indicador prognóstico dos tumores astrocíticos. Todavia, a rotina histopatológica preconizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) mostra-se laboriosa, sendo marcada pela baixa reprodutibilidade. Objetivo: O presente estudo objetivou desenvolver estratégias auxiliares para graduação dos tumores astrocíti… Show more

Help me understand this report

This publication either has no citations yet, or we are still processing them

Set email alert for when this publication receives citations?

See others like this or search for similar articles