2010
DOI: 10.1590/s0102-77862010000300004
View full text |Buy / Rent full text
|
Sign up to set email alerts
|

Abstract: Foram utilizados dados de precipitação da bacia hidrográfica do rio Mundaú, nos Estados de Alagoas e Pernambuco, obtidos da ANA, de 1955 a 1991. As análises foram feitas para três regiões desta bacia: Alto Mundaú (AM), Médio Mundaú (MM) e Baixo Mundaú (BM). Análises do Índice de anomalia de chuva (IAC) anual mostraram que as séries destas regiões têm variações temporais distintas, exceto pela dominância de anos secos no início do período de análise. Portanto, em alguns anos os fenômenos de grande escala podem … Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
3
1

Citation Types

0
7
0
10

Year Published

2016
2016
2018
2018

Publication Types

Select...
3
1
1

Relationship

0
5

Authors

Journals

citations
Cited by 19 publications
(17 citation statements)
references
References 26 publications
(17 reference statements)
0
7
0
10
Order By: Relevance
“…Foi usado c = 0,95 ou 95%; t = valor do percentil tabelado de acordo com υ = (n-1); n é o número de dados. Nos anos de 1980, 1985, 1990, 2000 e 2011 observaram-se altos índices de precipitação (Figura 3a), caracterizado pela associação da escala sazonal de 0,25-0,5 anos (Da Silva, 2009); escala de 1-2 anos ligada ao ENOS (Da Silva, 2009;Da Silva, 2010); escala de 7 anos ligada ao ENOS e ao Dipólo do Atlântico (Clauzet e Wainer, 1999); escala de 11 anos ligada ao ciclo das manchas solares (Kerr, 1996;Echer, 2003;Molion, 2005) e ao Dipolo do Atlântico (Servain, 1991;Clauzet e Wainer, 1999); e escala de 22 anos ligada à ODP (Mantua et al, 1997) (Figura 3b).…”
Section: Correlação E Teste De Significânciaunclassified
“…Foi usado c = 0,95 ou 95%; t = valor do percentil tabelado de acordo com υ = (n-1); n é o número de dados. Nos anos de 1980, 1985, 1990, 2000 e 2011 observaram-se altos índices de precipitação (Figura 3a), caracterizado pela associação da escala sazonal de 0,25-0,5 anos (Da Silva, 2009); escala de 1-2 anos ligada ao ENOS (Da Silva, 2009;Da Silva, 2010); escala de 7 anos ligada ao ENOS e ao Dipólo do Atlântico (Clauzet e Wainer, 1999); escala de 11 anos ligada ao ciclo das manchas solares (Kerr, 1996;Echer, 2003;Molion, 2005) e ao Dipolo do Atlântico (Servain, 1991;Clauzet e Wainer, 1999); e escala de 22 anos ligada à ODP (Mantua et al, 1997) (Figura 3b).…”
Section: Correlação E Teste De Significânciaunclassified
“…Para Yu et al (2002), essa tendência pode levar a mudanças nos elementos do clima, como a temperatura, umidade relativa e precipitação, tanto em níveis globais como regionais. Silva et al (2010) e Souza et al (2013) concordam que é importante analisar os impactos causados pela variabilidade climática, principalmente no que tange as áreas de interesse socioeconômico e ambiental. É por meio de estudos que se torna possível conhecer as problemáticas de uma região e ao mesmo tempo tentar solucioná-los ou minimizá-los através de planejamento de ações.…”
Section: Introductionunclassified
“…Para Yu et al (2002), essa tendência pode levar a mudanças nos elementos do clima, como a temperatura, umidade relativa e precipitação, tanto em níveis globais como regionais. Silva et al (2010) e Souza et al (2013 concordam que é importante analisar os impactos causados pela variabilidade climática, principalmente no que tange as áreas de interesse socioeconômico e ambiental. É por meio de estudos que se torna possível conhecer as problemáticas de uma região e ao mesmo tempo tentar solucioná-los ou minimizá-los através de planejamento de ações.…”
Section: Introductionunclassified