2004
DOI: 10.1590/s0102-09352004000400002
| View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Abstract: RESUMOInvestigaram-se os efeitos do ozônio nas lesões de reperfusão intestinais de eqüinos. Induziu-se obstrução vascular (2h) seguida de reperfusão (12h) e os animais receberam os seguintes protocolos: não tratado (n=7, 500ml solução salina 0,9%) e tratado com ozônio (n=6, 50µgkg -1 ). Amostras intestinais foram examinadas em 0, 1, 2h (obstrução) e 1, 2, 12h (reperfusão). Os seguintes escores histomorfológicos apresentaram-se significativamente atenuados: na região da mucosa -desprendimento epitelial, infiltr… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
2

Citation Types

0
9
0
4

Year Published

2009
2009
2021
2021

Publication Types

Select...
5
1

Relationship

1
5

Authors

Journals

citations
Cited by 9 publications
(13 citation statements)
references
References 8 publications
0
9
0
4
Order By: Relevance
“…Em equinos, há relatos da sua aplicação em afecções locomotoras como na sinovite da bursa do osso navicular, na osteoartrite da articulação interfalangiana distal e na tendinopatia no local de inserção do tendão do músculo flexor digital profundo (Pastoriza, 2002), em tratamento de processos isquêmicos (Alves et al, 2004) e na diminuição dos efeitos negativos do metabolismo aeróbico/anaeróbico em condições de máximo esforço em animais de corrida (Scrollavezza et al, 1997). Neste último, tem-se utilizado um protocolo de aplicação a cada três dias.…”
Section: Introductionunclassified
See 1 more Smart Citation
“…Em equinos, há relatos da sua aplicação em afecções locomotoras como na sinovite da bursa do osso navicular, na osteoartrite da articulação interfalangiana distal e na tendinopatia no local de inserção do tendão do músculo flexor digital profundo (Pastoriza, 2002), em tratamento de processos isquêmicos (Alves et al, 2004) e na diminuição dos efeitos negativos do metabolismo aeróbico/anaeróbico em condições de máximo esforço em animais de corrida (Scrollavezza et al, 1997). Neste último, tem-se utilizado um protocolo de aplicação a cada três dias.…”
Section: Introductionunclassified
“…Neste último, tem-se utilizado um protocolo de aplicação a cada três dias. Segundo Alves et al (2004), a utilização do ozônio é uma possível alternativa no tratamento de equinos acometidos por abdome agudo, já que as propriedades bioquímicas do ozônio induzem à modulação de enzimas antioxidantes, o que leva a um efeito conservador do trato gastrintestinal.…”
Section: Introductionunclassified
“…Although the use of ozone in veterinary medicine can be traced back more than 30 years (Altman, 2007), it is still insufficient and related only to certain specific areas, such as the treatment of mastitis, metritis, endometritis, fetal membrane retention, vaginitis, urovagina, enteritis and laminitis, as well as in the local treatment of various lesions and neuromuscular disorders, and in the intravenous application of ozone diluted in saline for flushing equine intestines (Marusi et al, 1999;Alves et al, 2004;Zobel et al, 2012;Ðuričić et al, 2014;Zobel et al, 2014a;Djuricic et al, 2015). Ozone also acts as a strong analgesic when applied post-operatively following ovariohysterectomy in bitches (Teixeira et al, 2013).…”
Section: Ozone Use In Veterinary Medicinementioning
confidence: 99%
“…1831/2003). To accommodate the withdrawal of antibiotics (since 2006 in the EU), it is now urgent for Croatia as a Member State and for the Croatian scientific community to follow up forthcoming EU regulations and keep up with scientific trends in veterinary medicine in general (Alves et al, 2004;Teixeira et al, 2013) and in buiatrics (Djuricic et al, 2015), in order to provide relevant health criteria and scientifically-based recommendations for alternatives to antibiotics.…”
Section: Perspectives and Limitations Of Ozone Use In Veterinary Medimentioning
confidence: 99%
“…Existem vários estudos com O3 medicinal na Medicina humana e em animais de laboratório, porém, na Medicina Veterinária, ele é ainda pouquíssimo estudado. Na literatura há apenas alguns estudos com equinos(ALVES et al, 2004;BALLARDINI, 2005BALLARDINI, , 2006 GARCIA LIÑEIRO et al, 2009) e bovinos (OGATA;NAGAHATA, 2000; ZOBEL et al, 2012).Desta vez com infecções atípicas de celiotomias,Ramiréz et al (2013) relataram dois casos tratados com gás, salina e óleo ozonizado, com boa resolução do quadro clínico. No primeiro houve crescimento de Escherichia coli e Actinomyces spp, e no segundo de Escherichia coli, Staphylococcus intermedius e Enterococcus faecium.…”
unclassified