2015
DOI: 10.1590/s0102-69922015000100011
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Dinheiro, profissão e partido: a vitória na eleição para deputado federal no Brasil em 2010

Abstract: A partir de banco de dados com 4.124 candidatos à Câmara dos Deputados nas eleições de 2010, este artigo avalia o peso das variáveis "ocupação", "tipo de partido político" e "financiamento das campanhas" no desempenho eleitoral dos competidores a uma cadeira no legislativo federal. O artigo conclui que pertencer a partidos políticos grandes e organizados, ter experiência política prévia (especialmente na própria Câmara dos Deputados) e possuir alta capacidade de arrecadação de recursos financeiros são condiçõe… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
2

Citation Types

0
6
0
15

Year Published

2016
2016
2023
2023

Publication Types

Select...
5
1

Relationship

1
5

Authors

Journals

citations
Cited by 18 publications
(21 citation statements)
references
References 10 publications
(8 reference statements)
0
6
0
15
Order By: Relevance
“…No caso da Câmara dos Deputados, candidatos que já são deputados federais recebem, em média, bem mais doações do que outras categorias profissionais, como empresários, profissionais liberais, religiosos, entre outros (CERVI et al, 2015). Este argumento não é novo e já havia sido percebido em outros países (JACOBSON, 1978).…”
Section: Financiamento Eleitoral No Brasilunclassified
See 4 more Smart Citations
“…No caso da Câmara dos Deputados, candidatos que já são deputados federais recebem, em média, bem mais doações do que outras categorias profissionais, como empresários, profissionais liberais, religiosos, entre outros (CERVI et al, 2015). Este argumento não é novo e já havia sido percebido em outros países (JACOBSON, 1978).…”
Section: Financiamento Eleitoral No Brasilunclassified
“…Assim, a probabilidade de um deputado vir a ser reeleito é muito maior do que a de desafiantes. Para se ter uma ideia, enquanto para um candidato que não é político profissional a probabilidade de ser eleito na eleição de 2010 foi de 5%, no caso do candidato já ser deputado a taxa sobe para 69% (CERVI et al, 2015). Apesar da taxa de renovação parlamentar girar em torno de 45% nas últimas eleições, isto se deve, em grande parte, a um percentual de parlamentares que opta por não concorrer à reeleição (cerca de 20%, DIAP, 2014).…”
Section: Financiamento Eleitoral No Brasilunclassified
See 3 more Smart Citations