2017
DOI: 10.5151/enei2017-84
View full text
|
|
Share

Abstract: ResumoA heterogeneidade, a assimetria das distribuições e a persistência da posição relativa em relação às variáveis de desempenho e o caráter não persistente das taxas de crescimento das firmas têm sido alguns resultados empíricos verificados e amplamente discutidos no âmbito da microeconomia evolucionária. Estes fatos estilizados desafiam uma série de pressupostos adotados pelos modelos neoclássicos, como por exemplo, o artifício da firma representativa e a crença na eficiência do mercado enquanto mecanismo…

expand abstract