2013
DOI: 10.1590/s0104-12902013000200003
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Desigualdad social, condiciones de acceso a la salud pública y procesos de atención en inmigrantes bolivianos de Buenos Aires y São Paulo: una indagación comparativa

Abstract: ResumenEste trabajo es fruto de una incipiente relación de colaboración, intercambio y producción conjunta comenzada en forma reciente entre las instituciones y equipos de docencia e investigación de pertenencia en nuestros países. Parte de las respectivas investigaciones y tareas de intervención que venimos realizando desde hace un tiempo en torno al fenó-meno de la inmigración boliviana, tanto en Buenos Aires como en São Paulo, y los procesos de inserción sociolaboral de estos inmigrantes en relación a su si… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
3
1

Citation Types

0
9
0
14

Year Published

2016
2016
2022
2022

Publication Types

Select...
6
1
1

Relationship

2
6

Authors

Journals

citations
Cited by 23 publications
(23 citation statements)
references
References 11 publications
(10 reference statements)
0
9
0
14
Order By: Relevance
“…Alguns estudos que relacionam a imigração e o acesso à saúde no Brasil foram realizados em São Paulo, com imigrantes bolivianos, e trazem resultados relevantes sobre as interfaces entre imigração e saúde. Em um deles, constatou-se um quadro crescente de patologias associadas às precárias condições de vida e de trabalho, ressaltou-se a alta presença de tuberculose (TBC) em um dos distritos da cidade, com maior incidência sobre a população imigrante em comparação com a população local 42 . A presença da tuberculose e de problemas dermatológicos e respiratórios também foi registrada em outro estudo sobre os imigrantes bolivianos em São Paulo, problemas que estão associados à precariedade das condições de vida e trabalho desta população 43 .…”
Section: Saúde E Imigração No Brasil Contemporâneounclassified
“…Alguns estudos que relacionam a imigração e o acesso à saúde no Brasil foram realizados em São Paulo, com imigrantes bolivianos, e trazem resultados relevantes sobre as interfaces entre imigração e saúde. Em um deles, constatou-se um quadro crescente de patologias associadas às precárias condições de vida e de trabalho, ressaltou-se a alta presença de tuberculose (TBC) em um dos distritos da cidade, com maior incidência sobre a população imigrante em comparação com a população local 42 . A presença da tuberculose e de problemas dermatológicos e respiratórios também foi registrada em outro estudo sobre os imigrantes bolivianos em São Paulo, problemas que estão associados à precariedade das condições de vida e trabalho desta população 43 .…”
Section: Saúde E Imigração No Brasil Contemporâneounclassified
“…A través de una metodología cualitativa, se han cruzado trayectorias personales y colectivas en contextos históricos-sociales específicos, lo cual ha posibilitado comprender las modalidades y las dimensiones político-sociales de las experiencias subjetivas; así, se ha podido dar cuenta de las relaciones, los vínculos y las articulaciones entre los procesos macrosociales y los recorridos individuales de los sujetos migrantes (Goldberg, 2013a).…”
Section: La Parte Invisibilizada De La Migración Transnacional Boliviunclassified
“…3 Adicionalmente, sus procesos de integración estuvieron marcados por distintos tipos de conflictos, estigmas y construcciones sociales discriminatorias por parte de determinados sectores de la sociedad de destino (Goldberg, 2010;2013a). migratorios de los bolivianos hacia Argentina y el amba, focalizado en aquellos -sobre todo mujeres-que fueron reclutados en origen por medio de agentes locales pertenecientes a una red transnacional de tráfico de personas, cuyo fin es la explotación de la mano de obra en condiciones de semiesclavitud en ttc.…”
Section: La Parte Invisibilizada De La Migración Transnacional Boliviunclassified
See 1 more Smart Citation
“…O desenvolvimento de estudos sobre os processos migratórios e a saúde dos migrantes internacionais e refugiados tem contribuído para a ampliação dos debates metodológicos e conceituais sobre o tema 1,2,3 . No campo de estudos em Saúde Coletiva, assim como nas transformações observadas no campo das práticas em saúde que compreendem a assistência e a saúde pública, emerge a necessidade de se refletir sobre os modos de vida e as condições de saúde de grupos migratórios internacionais e refugiados, contextualizando-as em processos originados por causas econômicas, políticas e ambientais que impulsionam, ao deslocamento transnacional, indivíduos e famílias 4,5,3 .…”
unclassified